Para o Motorista

Fumaça de escapamento: o que pode significar e o que fazer?

fumaça no escapamento

Quando parado no congestionamento, uma das coisas que mais incomodam o motorista é a fumaça no escapamento do carro da frente. Dependendo das razões para que ela ocorra, o odor pode ser bastante forte, causando desconforto em quem está por perto. Mas e quando ela está saindo do nosso próprio veículo?

Antes de procurar um mecânico, é importante saber que há diferentes tipos de fumaça no escapamento. Além disso, as causas para que o problema ocorra também têm origens distintas. De toda forma, é importante resolver logo a situação, pois dependendo dos casos você pode até mesmo ser multado.

Neste artigo, vamos mostrar para você que a fumaça pode ser branca, azulada ou preta e contar o que pode estar originando o problema. Confira!

Para que serve o escapamento?

Vamos abordar os tipos de fumaça e os possíveis problemas que dão origem a ela. Mas antes disso, vale lembrar o que é o escapamento e qual a sua principal função. Trata-se do sistema responsável pela exaustão do carro e tem a função de diminuir o barulho produzido pelo motor. Além disso, serve para filtrar os gases emitidos pelo funcionamento do veículo.

Quais os tipos de fumaça no escapamento e o que as provoca?

Como mencionamos, existem a fumaça branca, a azulada e a preta. Veja por que você deve dar atenção a esses sinais, a partir de agora!

Fumaça branca: problema no radiador

Ela pode ocorrer nos dias muito frios em que podem ser formados vapores por causa do ar condensado. Tirando este motivo, a fumaça branca costuma ser um sinal de problema. Se ela surgir quando o motor estiver aquecido, pode indicar que há líquido no radiador. Isso ocorre quando a água que passa pela junta do cabeçote com defeito atinge a câmara de combustão. Assim, ela acaba saindo pelo escapamento em forma de fumaça.

Se for esse o problema com o seu carro, é possível, até mesmo, que ocorra uma falha no funcionamento do motor. Isso porque as velas podem ser contaminadas ou o ar combustível pode se misturar. Outro sintoma típico desses casos é a queda do nível no reservatório do radiador.

É preciso resolver essa situação o quanto antes. Isso porque se a câmara de combustão for afetada e ficar cheia de líquido poderá resultar em danos graves ao motor do seu carro.

Fumaça branca: defeitos relacionados ao freio

Esses casos não são tão comuns, mas o motorista deve dar a devida atenção a todo problema que pode estar relacionado com os freios, certo? A fumaça no escapamento branca pode estar ligada à queima de fluído de freio pelo motor.

Se isso estiver acontecendo, provavelmente é resultado de danos no cilindro mestre. Ali, o fluído pode vazar do cilindro e parar no servo freio, sendo absorvido e queimado pelo motor em razão do vácuo que é produzido.

Fumaça preta: alto consumo de combustível

Esse é o maior alerta que você deve ter ao perceber que está saindo fumaça preta do escapamento do seu carro: com certeza, você está gastando mais combustível do que deveria. Isso ocorre porque a chamada mistura rica ou excesso de combustível acaba sendo queimado com o aquecimento do escape.

Além do incômodo visual, você provavelmente sentirá um forte cheiro. Justamente aquele que tanto nos incomoda quando isso ocorre durante um engarrafamento. Para resolver esse problema, é preciso fazer a revisão do carburador ou do sistema de injeção eletrônica.

Fumaça azulada: sinal de perigo

Se há um tipo de fumaça no escapamento que merece a sua máxima atenção, é essa! Quando a coloração é azulada, a causa é normalmente a queima de óleo lubrificante. Isso significa que o nível de lubrificação do motor está diminuindo rapidamente, o que poderá fazer com que acabe fundindo.

Ela acontece quando há desgaste nos anéis, quando as turbinas estão com problemas, se a ventilação do motor estiver obstruída ou se os retentores de válvulas estiverem desgastados. O sinal mais importante que você deve verificar para confirmar o escape de fumaça azulada é o aumento do consumo de óleo.

O ideal é procurar logo um mecânico para identificar e sanar o dano, mas você pode ter algumas pistas do que está acontecendo. Observe, por exemplo, se não foi utilizado óleo em excesso. Isso pode fazer com que o líquido entre em contato com os pistões e anéis, contaminando a câmara de combustão e produzindo a fumaça azulada.

Outra situação é a falta de manutenção adequada do veículo. Isso porque uma pequena obstrução na ventilação do motor pode ser a responsável por danos nos retentores. Essa situação pode provocar vazamentos de óleo e, por consequência, fumaça no escapamento.

Os retentores de guia de válvula também podem ser vilões da fumaça azul, se começarem a falhar, deixando o óleo escapar. Quando isso acontece, a câmara de combustão é contaminada pelo líquido, produzindo a sua queima. O mesmo ocorre se a junta entre o bloco do motor e o cabeçote tiver algum defeito.

Posso ser multado por causa da fumaça no escapamento?

Se você se deparar com um agente de trânsito mais exigente, sim! O Código de Trânsito Brasileiro enquadra essa situação como infração grave, caso os gases expedidos pelo escapamento estejam acima do regulamentado pela lei.

Neste caso, além de pagar multa, serão adicionados cinco pontos na carteira de motorista. Para piorar, o veículo pode ser retido até que o problema seja solucionado.

Como devo proceder se perceber o escape de fumaça?

O ideal é que você realize a manutenção preventiva do seu veículo, que certamente vai garantir que a situação não chegue a esse ponto. Mas, se isso acontecer, não demore para levar o carro a uma oficina mecânica para que o profissional identifique a origem da fumaça no escapamento e faça as trocas de peças necessária.

Vale lembrar que, nessas horas, nem sempre compensa economizar. Priorize o uso de peças originais e de primeira linha e solicite ao mecânico que use produtos de qualidade no seu automóvel.

Como vimos, a fumaça no escapamento pode ser um problema muito maior do que o incômodo com o cheiro e a poluição visual. Sempre que perceber algum desses sinais que mencionamos neste artigo, procure ajuda especializada e solucione o quanto antes. Desta forma, você contribui para que seu carro dure mais tempo.

Este artigo foi útil? Aproveite que está no blog e leia, também, sobre a troca do filtro de combustível!