Para o Mecânico

Oficina mecânica feminina: veja como está o cenário atualmente

oficina mecânica feminina

Está sem tempo para ler? Você pode ouvir este post:

Por muitos e muitos anos, as mulheres foram subjugadas pela sociedade. Limitadas ao exercício de determinadas funções, seu papel principal englobava trabalhos domésticos, cuidados com os filhos e os maridos. Imagine como seria vista uma oficina mecânica feminina há décadas? Provavelmente seria seriamente julgada e desestimulada. Mesmo ainda sendo um grande desafio, no entanto, esse cenário vem sendo substituído por uma realidade completamente diferente.

Profissões ligadas a áreas como construção civil, economia, aeronáutica e empreendedorismo são algumas das várias que antes eram majoritariamente ocupadas pelos homens, mas que hoje contam com a participação em peso das mulheres. Pois esse também é o caso das oficinas mecânicas!

São muitas as mulheres que têm se interessado cada vez mais pelo setor automobilístico, sabia? Pensando nisso, falaremos aqui sobre a inclusão do público feminino nesse segmento. Para tanto, nós montamos um panorama mais global do atual cenário de oficina mecânica feminina. Quer saber mais sobre o assunto? Então acompanhe!

O lugar da mulher é onde ela quiser

Há alguns anos, o mercado automobilístico era basicamente destinado ao público masculino. Já hoje, seja como consumidoras ou especialistas, o número de mulheres que se interessam por esse segmento tem aumentado cada vez mais.

Prova disso é que 58% dos brasileiros interessados em veículos são mulheres. E não para por aí! Em 2017, o gênero feminino já representava 46% do atendimento em oficinas mecânicas. Isso sem falar que, segundo uma pesquisa desenvolvida pela General Motors (GM) do Brasil,  40% das mulheres já adquiriram o próprio veículo e, em 70% dos casos, elas influenciam na decisão da compra.

Por essas e outras, muitas mulheres têm buscado se especializar em mecânica para trabalhar na área, exercendo funções importantes na oficina. Enquanto isso, tantas outras preferem estudar o assunto apenas para entender melhor sobre o funcionamento dos próprios veículos. Independentemente do objetivo, é perceptível o empenho na conquista de autonomia para resolver assuntos relacionados à manutenção automotiva.

Oficina mecânica feminina já é realidade

Por muito tempo, as mulheres foram consideradas alvos fáceis para mecânicos ambiciosos e desonestos. Elas acabavam se tornando vítimas de engano com relação aos trabalhos prestados. Na prática, muitos profissionais se sentiam à vontade em identificar falsos problemas nos carros, empurrando serviços desnecessários ou cobrando preços mais altos das clientes. Além disso, elas ainda tinham que lidar com o constrangimento de estar em um ambiente considerado masculino.

Também por esses motivos, muitas mulheres perceberam a necessidade de entrar de cabeça nesse segmento, abrindo suas próprias oficinas. Com o intuito de reduzir os abusos, oferecendo um serviço transparente e de qualidade, muitas mulheres têm aceitado o desafio de administrar oficinas mecânicas. Melhor ainda se oferecem como diferencial uma equipe feminina que, além do profissionalismo, busca atender de forma personalizada cada cliente, não é mesmo?

Graças a essa mudança, aquela ideia de que oficinas mecânicas são sinônimo de sujeira e desorganização tem sido deixada para trás, dando lugar a um novo conceito. Afinal, a preocupação com a prestação de um serviço de qualidade técnica já não é mais suficiente. As mulheres entendem mais facilmente que o visual da oficina também conta como diferencial. Um ambiente organizado e limpo passa a impressão de responsabilidade e profissionalismo, fatores muito importantes para a fidelização dos clientes.

A necessidade de especialização é constante

Usar como argumento que determinadas profissões são específicas para o gênero masculino porque os homens têm mais força ou habilidade não faz sentido algum. A verdade é que homens e mulheres têm o mesmo nível de capacidade. O que normalmente diferencia um do outro são as perspectivas, que levam a formas diferentes de desenvolver estratégias para lidar com as mesmas tarefas.

Tudo isso se aplica também ao setor automobilístico! Já está mais que comprovado, afinal, que as mulheres têm não só a capacidade como a força necessárias para lidar com as situações apresentadas nas oficinas. Não à toa, portanto, o público feminino tem ganhado cada vez mais espaço nesse segmento.

Para atender às expectativas e driblar o preconceito (que infelizmente ainda é uma realidade), as mulheres que desejam atuar na área de mecânica automotiva precisam se especializar. Também é preciso ficar de olho nas tendências do mercado, buscando conhecimento a fim de aprimorar as estratégias de gestão e, assim, oferecer um serviço de qualidade para os clientes.

A boa notícia é que, pagos ou gratuitos, são diversos os cursos profissionalizantes na área automobilística espalhados pelo Brasil. Isso dá a chance para qualquer um se especializar. Conheça agora alguns dos mais conhecidos!

Técnico em manutenção automotiva

Essa é a opção ideal para meninas que ainda estão no Ensino Médio, mas que já sabem muito bem o que querem. O curso técnico em manutenção automotiva tem o objetivo de ensinar, tanto do ponto de vista mecânico quanto do eletrônico, a identificar possíveis problemas para, a partir daí, fazer os devidos reparos em diferentes tipos de automóveis.

Basicamente, o curso se propõe a ensinar a realizar diagnósticos, apresentar as funções de peças e ferramentas e efetivamente fazer a manutenção. Além de, consequentemente, realizar inspeções nos veículos de acordo com as normas de segurança, saúde e meio ambiente vigentes.

Mecânica para mulheres

Com uma linguagem simples e eficiente, o curso de mecânica para mulheres se propõe a explicar mais sobre manutenção preventiva, ajudando a identificar possíveis problemas decorrentes do uso contínuo do carro. Com essa ideia, os conteúdos abordados no curso são:

  • funcionamento do motor;
  • significado de termos técnicos;
  • funcionalidade das peças;
  • manutenção preventiva;
  • freios;
  • alinhamento e balanceamento dos pneus;
  • painel do carro.

Oficina amiga da mulher

A Oficina Amiga da Mulher tem como objetivo envolver as oficinas mecânicas na luta pelos direitos das mulheres. A proposta é ajudar as empresas a oferecerem a suas clientes um ambiente de igualdade e respeito, baseado sobretudo na transparência e na confiança para a prestação de um atendimento de qualidade. A certificação oferecida visa a validar oficinas mecânicas e promover capacitação das clientes por meio da produção e do compartilhamento de conteúdos.

Antes de mais nada, a oficina interessada deve preencher uma ficha de inscrição. Se aprovada, a empresa recebe uma consultoria administrativa. Depois dessa etapa, dá-se início à capacitação da mão de obra por meio de cursos, a fim de garantir o padrão de qualidade, reduzir falhas e aumentar o rendimento. Todos os profissionais devem assistir às palestras feitas pela ONU Mulheres e, sobretudo, comprometer-se a oferecer um atendimento igualitário.

É isso: a oficina mecânica feminina é uma realidade — muito bem-vinda, aliás. Por falar nisso, que tal aproveitar para ler nosso post sobre como atender o público feminino na oficina mecânica?