Para o Motorista

Qual a função da válvula termostática e como evitar problemas?

manutenção da válvula termostática

O motor de um veículo é composto por vários mecanismos que trabalham de forma interligada para não só gerar energia, mas, também, garantir uma boa performance e economia de combustível.

Dentre eles, vale citar o sistema de arrefecimento, que cumpre a função de controlar a temperatura do motor. Essa tarefa é fundamental, pois um dos principais problemas decorrentes do superaquecimento do motor é a fundição de várias peças internas.

Por isso, conhecer a funcionalidade do sistema, bem como a atuação de seus componentes, pode ajudar você a economizar com revisões e reparos. Por falar nisso, a válvula termostática é um dos componentes que mais trazem dúvidas aos motoristas quanto à sua função e a como resolver seus defeitos mais comuns.

Visando ajudar nessa questão, preparamos este post com as principais informações sobre a válvula termostática. Continue a leitura e fique por dentro de tudo!

Qual é a função da válvula termostática?

A válvula termostática tem um papel muito importante no funcionamento do sistema de arrefecimento do veículo. Antes de explicar como essa peça funciona, é necessário salientar o mecanismo de controle de temperatura, baseado na troca de calor entre a estrutura do motor e o líquido de arrefecimento. Dessa forma, quando o motor esquenta, ao entrar em contato com o líquido em uma temperatura menor, há a diminuição de sua temperatura.

Ou seja, o sistema de arrefecimento utiliza esse princípio para o seu funcionamento. A esse respeito, a válvula termostática, também conhecida como termostato, realiza o trabalho de controlar o circuito desse sistema, permitindo ou não a troca de calor entre o líquido do motor e o do radiador. Esse componente tem, em sua composição, uma cera expansiva com dilatação específica.

Ao ligar o motor, essa peça se mantém fechada. Com isso, a temperatura começa a subir gradativamente até atingir valores próximos a 90 graus. Nesse momento a válvula se abre, e o circuito do motor é interligado ao circuito do radiador, permitindo a troca de calor e o controle da temperatura.

Por que não se deve retirar a válvula termostática?

Como já citado, a válvula termostática cumpre uma função muito importante dentro do sistema de arrefecimento do motor, pois controla a passagem do líquido de refrigeração pelo circuito do motor até o radiador. Um erro muito comum em oficinas mecânicas é a retirada dessa peça para o motor funcionar “melhor”. Alguns mecânicos realizam esse procedimento a fim de evitar que o motor superaqueça devido a problemas na válvula.

No entanto, essa prática pode causar outros problemas para o motorista. Um deles é a elevação do consumo de combustível, pois, sem a válvula, o líquido de arrefecimento circula pelo sistema do radiador e do bloco do motor simultaneamente, fazendo com que a temperatura de funcionamento permaneça abaixo da ideal. Isso faz com que, para manter o motor funcionando, a alimentação de combustível na câmara de combustão se torne maior, acarretando o aumento no consumo.

Além disso, o motor acaba perdendo rendimento, visto que sua melhor performance está nas faixas de temperatura próximas a 90 graus. Com valores menores, o motor acaba ficando mais lento e com redução de potência. Por isso, nunca retire a válvula termostática do seu veículo. Caso ocorra algum problema, prefira fazer a substituição ou troca de componentes da peça. Isso garantirá um funcionamento mais seguro do sistema de refrigeração do carro.

Quais problemas ocorrem com o mau funcionamento da válvula termostática?

Antes de mais nada é importante ressaltar que vários dos sintomas de avarias no sistema de refrigeração do veículo podem estar relacionados a outros defeitos do circuito. Entre eles: vazamento de líquido pelas mangueiras, mau funcionamento do eletroventilador e líquido de arrefecimento abaixo do nível ideal.

Por isso, é preciso checar o estado de conservação desses itens antes de avaliar a válvula termostática. No caso desta peça, há alguns problemas comuns durante o tempo de uso do veículo. Confira agora os principais problemas!

Superaquecimento

O superaquecimento é um dos problemas mais temidos entre os motoristas. No caso de defeito da válvula termostática, é ocasionado pelo travamento da válvula fechada. Essa situação faz com que o líquido de arrefecimento circule apenas pelo motor, bloqueando a ligação do circuito do radiador. Com isso, o motor vai elevando a temperatura gradativamente até chegar ao ponto de superaquecer. Esse problema pode gerar danos sérios, como a fundição das peças.

Aumento no consumo de combustível

O aumento do consumo de combustível também pode estar ligado ao mau funcionamento da válvula. Isso ocorre porque, quando essa peça trava aberta ou quando há a sua remoção do veículo, o líquido de arrefecimento acaba sendo superesfriado, fazendo com que o motor trabalhe em temperaturas abaixo da faixa ideal.

Essa situação gera uma maior necessidade de combustível para gerar a queima na câmara de combustão.

Mais atrito e desgaste das peças

O problema da super-refrigeração pode comprometer a eficiência da lubrificação do motor. Isso porque as peças internas são desenhadas pelos engenheiros para trabalhar em determinadas faixas de temperatura, com o nível de dilatação específico para uma melhor eficiência.

Caso o motor funcione durante boa parte do tempo em temperaturas inferiores, haverá um maior espaço entre as peças metálicas. Isso dificultará a lubrificação, acarretando o aumento de atrito entre as partes e, consequentemente, o desgaste das peças.

Como evitar esses problemas?

Para se prevenir, nunca deixe de realizar manutenções preventivas, como troca do líquido de arrefecimento e inspeção de vazamentos. Realize boas práticas de direção, evitando, por exemplo, andar com marchas elevadas em subidas ou com transporte excessivo de carga.

Como já citado, nunca utilize o seu veículo sem a válvula termostática e, quando houver algum defeito na peça, realize rapidamente a reparação. Isso contribuirá para o perfeito funcionamento de todo o conjunto.

Essas foram as principais informações que você deve saber sobre a válvula termostática. Lembre-se sempre de que o cuidado e as práticas programadas de manutenção são sempre a melhor forma de garantir o prolongamento da vida útil de todo o sistema.

Gostou do artigo e deseja saber mais sobre os sistemas automotivos? Então inscreva-se na nossa Newsletter e não perca nenhum conteúdo!