Para o Mecânico

Peças importadas ou nacionais: quais são as diferenças na prática?

Mecânicos comprando pecas no tablet

É fato: o mercado de oficinas mecânicas está cada vez mais competitivo e versátil. Nesse cenário, aqueles negócios que não se esforçam para oferecer serviços diferenciados e atuais tendem a perder espaço. Mas como, afinal, agradar os consumidores? Como superar a concorrência? Como se destacar?

A palavra-chave aqui é inovação. Nesse setor, a inovação deve incluir atendimento prestativo, preços competitivos, manutenções que priorizem a segurança tanto dos mecânicos como dos veículos, e, claro, de soluções que vão além da assistência técnica e da revisão. Uma boa opção neste sentido é a revenda de peças.

A revenda de peças automotivas é uma excelente aposta para donos de oficinas que desejam aumentar seus lucros, estabelecer um diferencial em relação aos concorrentes e fidelizar clientes. Ao optar por oferecer esses produtos, porém, 2 critérios básicos, fundamentais para o sucesso da empreitada precisam ser seguidos. São eles: garantir uma boa variedade de peças e buscar parcerias com bons fornecedores.

Está mesmo pensando em ampliar o leque de ofertas da sua oficina? Nesse caso, uma das primeiras dúvidas que costuma surgir é: será melhor priorizar peças importadas ou nacionais? Pois é justamente por isso que estamos aqui hoje. Continue acompanhando para entender as diferenças práticas entre essas opções e tome a decisão mais acertada!

Como escolher entre peças importadas ou nacionais?

Esse é um questionamento feito com muita recorrência por donos de oficinas mecânicas que decidem passar a revender peças em seus estabelecimentos. O detalhe é que encontrar a resposta para essa dúvida pode ser um grande desafio. Para tanto, é preciso fazer uma análise das vantagens e desvantagens de cada opção.

Só não se engane: depois de uma breve análise, as peças importadas podem até parecer ser a escolha mais vantajosa. Entretanto, a verdade é que as peças nacionais podem oferecer certas facilidades altamente atrativas para seus clientes. De que lado a balança vai pesar mais?

Ao longo do post de hoje, você vai conhecer as principais vantagens e desvantagens das peças importadas e nacionais. E já podemos adiantar que não existe uma receita pronta, ok? É crucial avaliar as necessidades do seu público-alvo. Só assim é possível oferecer um serviço de qualidade e fazer com que sua oficina mecânica se diferencie dos concorrentes.

Peças nacionais

Devido aos custos elevados em comparação com as peças de países como China ou Estados Unidos, muitos donos de oficinas mecânicas logo pensam que optar pela produção nacional é desvantagem. No entanto, esse já não é mais um fato absoluto.

Na prática, a oferta de peças brasileiras apresenta diversas vantagens aos clientes. Além disso, deixa para trás toda a burocracia e as dificuldades inerentes ao processo quando o assunto é importação.

Confira a seguir quais são as principais vantagens e desvantagens atribuídas às peças produzidas dentro do Brasil e descubra de uma vez por todas se elas podem suprir as necessidades dos seus clientes!

Rapidez na entrega

Quando falamos em peças nacionais, não é difícil entender por que a proximidade física com os fornecedores surge como uma grande vantagem. Afinal, assim é possível garantir entregas mais rápidas, além de oferecer serviços de avaliação no próprio local — o que geralmente não é possível com fornecedores distantes. Mesmo com o tempo de produção da peça, um fornecedor local tem muito mais chances de conseguir fazer a entrega em menos tempo que os demais.

Exclusividade no fornecimento

Adquirir de um fornecedor que oferece uma mercadoria ou um serviço exclusivo no mercado pode valorizar ainda mais seu próprio empreendimento. Fechar um contrato de parceria desse tipo pode agregar diversos pontos positivos para seu negócio, como uma maior transparência e um melhor alinhamento nos processos.

A comunicação com o fornecedor é outro ponto que pode ser otimizado. Assim como a possibilidade de conseguir preços melhores ao criar uma relação de parceria entre empresas — situação que tem tudo para oferecer benefícios mútuos. A soma desses fatores implica em maior qualidade nos serviços oferecidos na oficina, garantindo mais competitividade.

Incentivo ao mercado

Oferecer a possibilidade de escolha por peças nacionais é a melhor maneira de impulsionar e incentivar o setor em que sua oficina mecânica está inserida. Afinal, à medida que o número de peças fabricadas no Brasil cresce dentro do país, os preços tendem a diminuir.

Preços mais elevados

A grande desvantagem das peças nacionais está no fato de que a produção interna costuma ser mais cara que a importação de outros países. A começar pela matéria-prima utilizada, que muitas vezes não é encontrada por aqui, precisando ser importada para que a produção se inicie de fato. Assim, as peças nacionais acabam encarecendo logo de cara.

Além do mais, como a tecnologia de produção ainda está em desenvolvimento no Brasil, aqueles produtos que se equiparam à qualidade de importados renomados têm um custo de produção muito mais oneroso. Isso acaba, muitas vezes, elevando o preço final das mercadorias.

Por fim, não podemos deixar de mencionar as altas taxas tributárias que ainda incidem sobre a produção, fazendo com que o processo produtivo se torne mais caro — com algumas exceções.

Como funciona o processo de importação?

O processo de importação de peças automotivas costuma apresentar vantagens ligadas à diversidade (ou até mesmo à exclusividade) de produtos de marcas específicas. Além disso, em alguns casos, até os preços acabam sendo mais proveitosos de itens de manufatura.

Entretanto, a importação costuma ser bastante burocrática, exigindo uma série de cuidados e o cumprimento de protocolos. Estes vão desde a negociação dos produtos com fornecedores de outros países, passando pela especificação dos termos contratuais, frete internacional e contrato para o deslocamento, até o pagamento de tributos sobre a importação.

Além disso, também se faz necessária a contratação de despachante para providenciar a nacionalização dos produtos que chegam ao país e agilizar as documentações exigidas nas vistorias fiscais. Isso sem contar as exigências legais e tributárias, que jamais podem ser negligenciadas. Por mais que se tenha, em alguns casos, a concessão de isenções fiscais por parte do governo, até mesmo para esses cenários é necessário ter todo um cuidado em relação à documentação.

Ainda precisamos ressaltar que, caso a importação não cumpra com os procedimentos e regulamentos requeridos, todo o processo estará sujeito a onerosas penalidades. Em alguns casos, pode ser exigida até mesmo a devolução da mercadoria.

Vantagens e desvantagens das peças importadas

Uma das principais vantagens da importação de peças automotivas está no fato de que, em alguns países, os produtos (em especial os de manufatura) apresentam valores mais baixos que os nacionais. Sendo esse o caso, a revenda acaba se tornando mais lucrativa que o investimento em produção local.

Na importação advinda de países como China, Vietnã e Estados Unidos, por exemplo, economiza-se tanto em maquinário como em energia, mão de obra e matéria-prima no processo de produção manufaturada. No entanto, a vantagem trazida pelo valor do produto muitas vezes se perde devido aos custos de locomoção e frete, os tributos sobre a importação e até a demora para a chegada das mercadorias.

Contornar esses fatores requer um grande planejamento estratégico de médio e longo prazos. Um exemplo é a programação das vendas para no mínimo 60 dias após a data da compra em outro país — que é o prazo médio para a chegada dos produtos importados por aqui.

Cuidados básicos para a importação de peças

Imagine que você optou por importar peças para revenda na sua oficina mecânica. A partir daí, antes de qualquer outra coisa, parta em busca de fornecedores de confiança e credibilidade. Entretanto, tenha em mente que este costuma ser um dos maiores desafios para importadores.

Lembrando que, para que as peças sejam atestadas pela fiscalização e a documentação fique toda nos conformes, existe a possibilidade de contratação de tradings, que são empresas especializadas nesse tipo de procedimento.

Qual a importância de comprar peças de qualidade?

A essa altura do post, você já sabe que há vantagens e desvantagens na compra de peças importadas ou nacionais, certo? Independentemente da sua escolha, a qualidade deve estar acima de todos os demais critérios ao fazer a aquisição de componentes para usar em sua oficina mecânica. Afinal, é o cliente que vai sentir essa diferença. Se a percepção for negativa, quem vai sofrer é seu próprio atendimento!

Então, não se esqueça: quaisquer que sejam os valores, mais baixos ou mais altos, devem ser acompanhados de qualidade comprovada. Isso porque se as peças usadas na manutenção dos veículos derem problemas, os clientes ficarão com uma imagem negativa da oficina. E não só! Você ainda terá retrabalhos, atrapalhando a produtividade dos profissionais que atuam no dia a dia do negócio. A lição que fica é: o inconveniente do barato que sai caro pode resultar na perda do seu público cativo e em propaganda negativa para a empresa.

Tenha em mente qual é o tempo médio de duração de determinada peça se bem utilizada e se o carro receber a manutenção devida. Oferecer esse tipo de orientação ao cliente ajuda a fazer com que ele tenha mais confiança no seu trabalho, voltando a procurar sua oficina em outras ocasiões. Isso sem falar na segurança que uma peça de qualidade proporciona, melhorando o desempenho do carro e até evitando acidentes.

Por que investir na compra de peças online?

Uma boa maneira de encontrar o equilíbrio entre preços mais baixos e garantia de qualidade das peças importadas e nacionais para a oficina é fazer suas compras pela internet. Para você ter uma ideia, verifique o levantamento feito pelo e-Bit para avaliar a reputação das lojas virtuais no Brasil. Segundo o estudo, o setor de componentes automotivos movimentou 483 milhões de reais só no primeiro semestre de 2017. Este valor representou 2,3% do faturamento total de e-commerce no país nesse ano. Impressionante, não acha?

Esses dados mostram como o grau de confiabilidade no segmento vem aumentando de forma significativa. Fica para trás, assim, aquela antiga desconfiança generalizada a respeito das compras online. Cada dia mais, o comércio eletrônico tem encontrado soluções para as questões que preocupavam o mercado, especialmente em relação à credibilidade e à segurança das operações online.

Uma das grandes vantagens dessa escolha é a possibilidade de escolher fornecedores variados tanto para peças importadas quanto nacionais, aliando preços atrativos e qualidade. Hoje em dia, fazendo uma busca adequada, já é possível dizer que comprar online é tão seguro quanto buscar o produto em uma loja física.

Segurança que depende da reputação e vice-versa

Pense bem: as lojas que vendem pela internet dependem unicamente da sua reputação para se manter no mercado. Pois é justamente nesse ponto que você deve prestar atenção na hora de fazer suas escolhas. Afinal de contas, esses estabelecimentos acabam perdendo credibilidade caso não atendam bem ao público.

Conferir o histórico da empresa, pesquisando se há reclamações, quais são os tipos e como elas foram solucionadas, é um passo fundamental para você se tranquilizar em relação à segurança das compras online.

Outro grande ponto positivo da aquisição de peças pela internet é que as operações são realizadas por cartão ou transferência bancária, reduzindo os riscos de circular com dinheiro em espécie. Quanto à qualidade dos produtos, simplesmente não há diferença em relação aos vendidos em lojas físicas, desde que você faça a aquisição em empresas confiáveis e seguindo as recomendações que daremos no próximo tópico.

Como comprar peças automotivas pela internet?

A verdade é que todos os benefícios teóricos da compra de peças pela internet só serão realmente validados se você tomar alguns cuidados. Mas essas dicas servem até para quando você faz a aquisição por telefone ou em lojas físicas, concorda? Confira a partir de agora quais são as situações que merecem sua atenção no ambiente online!

Sempre pesquise antes de escolher

Existem muitas marcas que já atuam na internet há bastante tempo. O ideal é dar preferência às mais conhecidas. Além de pesquisar preços e confirmar a qualidade dos produtos oferecidos, é preciso procurar informações sobre reclamações e como é feito o atendimento a essas queixas.

Essa busca pode ser feita no próprio Google, que mostra avaliações dos clientes em seus resultados. Mas também há sites especializados no assunto, como o Reclame Aqui — o mais conhecido deles. Nessas plataformas, você poderá verificar como a empresa responde ao público, conseguindo assim ter uma ideia mais clara sobre o nível do atendimento.

Seja específico na hora de fazer o pedido

Como nas compras online pode haver uma demora a mais na troca das peças, dependendo da distância do fornecedor, é imprescindível que você descreva mais detalhadamente as peças que pretende adquirir para não ter problemas depois. O ideal, portanto, é que você compre de empresas que permitam que você escolha, por exemplo:

  • modelo e fabricante;
  • lista de aplicação — modelo, ano de fabricação, montadora, motor;
  • código original da peça.

Fique atento ainda ao prazo de garantia oferecido pela loja. Também é importante verificar quais são os procedimentos que devem ser seguidos em caso de eventuais problemas, necessidade de troca ou devolução.

Verifique se a empresa é regularizada

Não compre online de empresas que não tenham CNPJ ou que não forneçam nota fiscal. É simples: estabelecimentos online que não dispõem de toda a documentação regularizada, que não pagam seus tributos ou declaram imposto de renda são, obviamente, menos confiáveis. Isso significa que podem não agir corretamente ou apresentar problemas com relação a entrega, prazos e até qualidade.

Também é necessário verificar as opções de contato, como endereço, telefone e Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC). Conhecer os caminhos possíveis facilita (e muito) na hora de buscar atendimento, tirar dúvidas ou efetuar trocas.

Opte por peças devidamente certificadas

Os selos de segurança dos órgãos responsáveis por atestar a qualidade dos produtos funcionam como uma garantia a mais tanto para você como para seus clientes. Fornecidos por meio de auditorias externas, esses certificados demonstram haver um maior comprometimento com a satisfação da clientela. Em lojas de peças online mais confiáveis, normalmente os selos de segurança já aparecem na página inicial do site.

A possibilidade de comprar peças importadas e nacionais amplia as oportunidades de atendimento da sua oficina mecânica. E como na internet a variedade de estabelecimentos que vendem componentes do segmento automotivo é maior, você acaba conseguindo encontrar preços mais atraentes com qualidade garantida para, assim, fidelizar seu público.

Entendeu quais são as principais diferenças das peças importadas e nacionais na prática? Compartilhe este post em suas redes sociais para que seus amigos, colegas e clientes também fiquem por dentro do assunto!