Para o Motorista

Veja quais são os principais tipos de acidente de trânsito e como evitá-los

acidente de trânsito

Motoristas, motociclistas e até pedestres: todos que participam do dia a dia das cidades estão expostos à possibilidade de sofrer um acidente de trânsito. Apesar de terem apresentado queda nos últimos anos, as estatísticas ligadas a esse problema ainda são muito significativas no Brasil. Para mudar a realidade das nossas ruas e estradas, é preciso que todos tenham atenção e sigam alguns cuidados essenciais.

Pronto para aprender a evitar não só acidentes como também uma boa dose de estresse e outras dificuldades relacionadas à mobilidade urbana? Continue de olho para conhecer as principais adversidades do trânsito e descobrir como contorná-las!

Quais são os principais tipos de acidente de trânsito?

No nosso país, os órgãos de trânsito trabalham constantemente para avaliar a situação dos motoristas e realizar campanhas que protejam os cidadãos. Um dos últimos projetos foi a implementação da Lei Seca, que proíbe as pessoas de dirigirem tendo ingerido bebida alcoólica. Grande parte da diminuição de acidentes e mortes no trânsito dos últimos anos é considerada efeito dessa lei, sabia? E não é por menos, já que substâncias psicoativas interferem (e muito) no senso de direção dos motoristas, aumentando consideravelmente o risco de problemas.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) é quem acompanha mais de perto as estatísticas em relação a acidentes de trânsito. Segundo o órgão, as ocorrências mais frequentes são:

  • colisão no mesmo sentido ou transversal;
  • saída de pista;
  • batida em objeto fixo;
  • capotagem;
  • colisão frontal;
  • atropelamento.

Um documento chamado Atlas da Acidentalidade no Transporte nos permite entender um pouco melhor o que pode causar esses acidentes. Seguindo do maior número de acidentes para o menor, por lá é possível ver o que motiva os problemas:

  • falta de atenção;
  • velocidade incompatível com a via;
  • desrespeito à sinalização;
  • ingestão de álcool;
  • defeito mecânico no veículo;
  • falta de distância de segurança entre veículos;
  • sono;
  • ultrapassagem indevida;
  • defeito na via;
  • animais na pista.

Como podemos perceber, o motorista é o principal responsável pelo que acontece nas ruas, no dia a dia, bem como nas estradas, quando viaja. Excluindo defeitos na via e a presença de animais na pista, todos os outros motivos estão ligados a um certo nível de imprudência ou de desatenção humana.

É possível evitar esses problemas? Como?

Já que muitos acidentes são causados pela própria ação dos motoristas, pare por um minutinho para pensar. Você sabe o que pode fazer para contribuir na construção de um trânsito mais seguro para todos? Pois confira agora mesmo as nossas dicas!

Fazer as manutenções preventivas

Como vimos, uma das causas de acidentes de trânsito envolve falha mecânica do veículo. Mas muita calma nessa hora, porque isso não pode ser entendido como um problema do carro, ok? Lembre-se de que o estado do automóvel também é responsabilidade do motorista!

Na prática, desde os modelos mais básicos aos mais completos, sejam eles nacionais ou importados, todos apresentam um cronograma de revisões periódicas. O proprietário pode checar essa previsão tanto no manual do veículo quanto com seu mecânico de confiança. Sem dúvida, a melhor opção é fazer as manutenções preventivas para resolver dificuldades antes que se transformem em pane.

Além disso, também é crucial ficar muito atento a eventuais necessidades de manutenção corretiva. Se o veículo apresentar algum problema que precisa ser resolvido imediatamente, corra para o mecânico. Uma das possibilidades mais perigosas nesse sentido envolve o sistema de freio, por exemplo. Então nada de esperar o desgaste chegar ao limite para só então trocar as peças, combinado? Caso contrário, você acaba colocando muita gente em risco, inclusive você mesmo.

Investir sempre em peças de qualidade

Outro cuidado capaz de evitar problemas mecânicos que podem vir a causar acidentes é simples e direto: só coloque componentes de qualidade no seu carro. Entenda que não estamos falando para usar apenas peças originais, até porque sabemos que, muitas vezes, o melhor custo-benefício está nos itens de reposição. Ao contrário do que muitos podem pensar, isso não significa perda de qualidade.

A boa notícia é que são muitos os fabricantes que fazem essas peças com todo o rigor necessário. Para encontrá-los, comece desconfiando de preços muito baratos. Além disso, é sempre bom checar a reputação da empresa no mercado. Com esses cuidados, você consegue aproveitar a economia sem prejuízos, ficando também menos exposto a um acidente de trânsito. Ideal, não concorda?Respeitar as leis de trânsito

As regras estabelecidas para se viver em sociedade existem por um motivo, correto? Isso é ainda mais significativo quando pensamos na realidade do trânsito! É preciso entender que existem pesquisadores reunindo estatísticas sobre esse contexto constantemente. A partir desses dados, órgãos especializados no assunto pensam em leis, projetos e campanhas para melhorar a vida de todos.

Não há, portanto, motivos para ignorar as leis de trânsito ou mesmo para criticá-las! Lembre-se de que tudo foi baseado em estudos e que todas as ações têm suas consequências devidamente avaliadas.

Assim como a proibição de dirigir sob efeito do álcool, a imposição de limites de velocidade, o impedimento da ultrapassagem em certas áreas e toda a sinalização da via existem justamente para evitar acidentes e mortes. Diante disso, o melhor que você pode fazer para se proteger e contribuir com um trânsito mais saudável é seguir todas as orientações!

Manter total atenção no volante

Na verdade, esta orientação está relacionada à dica anterior. Afinal, para conhecer e seguir adequadamente todas as leis de trânsito, você precisa de muita concentração enquanto dirige. Falando nisso, é fácil lembrar da lei que proíbe o uso de celular na direção, não é mesmo? Falar com alguém ou mesmo digitar uma mensagem atrapalha muito os reflexos de qualquer um.

Fora isso, sempre que for pegar o carro, avalie se está em boas condições para dirigir. Também por pura falta de atenção, conduzir o veículo com sono, sob forte estresse ou com a cabeça em outro lugar aumenta o risco de problemas. Nessas ocasiões, o motorista pode acabar desrespeitando alguma sinalização simplesmente por não percebê-la.

No fim das contas, é sempre tempo de prevenir um acidente de trânsito. Ao seguir nossas dicas, você estará automaticamente mais protegido, além de contribuir com a segurança de todas as outras pessoas que, por um motivo ou por outro, têm que conviver nas ruas e estradas brasileiras.

Como se manter sua segurança não fosse suficiente, além disso, ao respeitar as orientações você fica também longe de multas. Para saber mais sobre o assunto, verifique o artigo que criamos para você sobre o tema: tipos de multa.