Caminhões basculantes: conheça suas novas regras!

As operações de transporte de uma empresa costumam variar bastante quanto às propriedades das mercadorias transportadas. Por isso, é fundamental dispor de uma frota de veículos variada, que atenda às diferentes necessidades e demandas do mercado com total eficiência. Nesse sentido, contar com os caminhões basculantes para a sua frota de veículos pode ser uma alternativa estratégica, sobretudo devido às possibilidades e os benefícios que esse modelo oferece ao transporte de cargas.

No entanto, para circular com segurança e regularidade, as empresas que operam com caminhões basculantes devem se adequar às novas exigências estabelecidas pelo Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN).

Pensando nisso, elaboramos este guia completo com tudo o que você precisa saber sobre os caminhões basculantes, destacando quais são suas novas regras e como garantir mais segurança no basculamento. Acompanhe a leitura e fique por dentro do assunto!

O que são caminhões basculantes?

Popularmente conhecido como caminhão caçamba, o basculante é um tipo específico de veículo equipado com uma caçamba articulada na parte traseira, com capacidade de erguer a sua carroceria para que a carga transportada seja retirada por meio da ação da gravidade.

De modo geral, esse tipo de veículo é comumente aplicado em obras de terraplanagem, demolição e escavação em razão da sua praticidade, sendo também usado para o transporte de materiais de construção, como areia, terra e brita, além de outros materiais a granel.

Sendo assim, o caminhão basculante é extremamente versátil, principalmente em razão da sua caçamba articulada, que oferece mais praticidade à obra. É válido destacar que o ideal é usar uma pá carregadeira para depositar os materiais em sua traseira ou uma escavadeira.

Como funcionam os caminhões basculantes?

O principal atributo do caminhão basculante é a sua capacidade de erguer a carroceria metálica articulada. Esse processo acontece com a ação de sistemas hidráulicos que usam a força do motor para bombardear o óleo e acionar o pistão. Esse, por sua vez, é acionado para erguer e recolher a sua carroceria.

Nos veículos modernos, o basculamento é realizado de forma rápida, a partir da ativação do botão da tomada de força dentro da própria cabine. Já em caminhões mais antigos, os controles costumam ficar posicionados embaixo do banco do motorista, ou mesmo do lado de fora.

É importante destacar que, por ser versátil, o caminhão basculante apresenta uma listagem própria de veículos para compor essa categoria, os tipos mais utilizados são:

  • Toco (semipesado) — apresenta quatro pontos de contato com o solo e dois eixos, um frontal e um traseiro (simples ou duplo). Sua capacidade de transporte é de até 6 toneladas, com peso máximo de 16 toneladas e comprimento de 14 metros;
  • Truck (pesado) — o caminhão basculante trucado tem praticamente o mesmo comprimento do caminhão toco. A diferença entre eles é o eixo duplo na carroceria, já que o truck tem três eixos: um dianteiro e dois traseiros. Sua capacidade é de até 14 toneladas, e tem peso bruto máximo de 23 toneladas;
  • Bitruck — possui dois pares de eixos, tanto traseiro, como dianteiro. Os eixos dianteiros são direcionais, para orientarem o caminhão conforme a atividade do motorista. Já os traseiros, devem ter tração nas rodas, para que a força do motor seja distribuída entre elas. Por ter quatro eixos, o bitruck tem uma capacidade maior de transporte e peso bruto total de 29 toneladas.

Vale ressaltar que é necessário levar em consideração a quantidade de material que você deseja transportar, porque cada tipo tem uma capacidade diferente. Saber que cada um deles pode ser usado em situações diferentes, faz com que a escolha seja a mais assertiva para o serviço realizado.

Como dito, esse modelo é usado no contexto dos transportes, principalmente nos locais, como em canteiros de obras. Entretanto, isso não impede que ele seja voltado para atividades mais longas, por exemplo com transporte de cargas a granel, como areia, brita, grãos, minérios e outros itens com atributos similares.

Quais as vantagens dos Caminhões Basculantes?

Por ser indispensável para o sucesso de qualquer operação do segmento, o caminhão basculante contribui para a otimização do trabalho realizado, além de ser considerado um excelente aliado, no sentido do custo-benefício.

Dessa forma, a escolha desse modelo nas operações citadas anteriormente se deve especialmente às diversas vantagens que ele oferece. Confira a seguir as principais delas!

Agilidade

Uma grande vantagem do caminhão basculante é a agilidade proporcionada por ele nos processos de carga e de descarga. Isso é possível graças à facilidade de carregamento com ajuda de máquinas de grande capacidade de carga, como carregadeiras que podem depositar um volume grande de material na carroceria do caminhão de uma só vez, por exemplo.

Versatilidade

A versatilidade de uso também é uma vantagem significativa desse modelo de caminhão. Afinal, o veículo tem uma carroceria em metal com um grande volume de carga, por isso ele transporta quase todo tipo de mercadoria seca, mesmo que não dê para descarregá-la através do basculamento da carroceria.

Além disso, ao usá-lo, é possível transportar uma grande quantidade de itens de uma extremidade a outra em questão de minutos.

Segurança no transporte

Geralmente, o caminhão basculante é composto de uma estrutura metálica rígida, capaz de acondicionar uma quantidade alta de material sem ultrapassar as laterais da caçamba. Esse atributo é um grande diferencial do veículo, uma vez que torna o transporte mais seguro, impedindo que resíduos caiam ou sejam levados com a força do vento devido à carroceria.

Por que os caminhões basculantes precisam de regras mais rígidas?

O basculamento de cargas é um dos procedimentos mais importantes e arriscados realizados pelos condutores no dia a dia. Afinal de contas, um pequeno erro pode ser fatal para o motorista e para todos os envolvidos.

Nesse caso, os cuidados durante o processo são fundamentais para evitar possíveis acidentes, capotamentos ou ocorrências graves geradas por caminhões circulando com a caçamba erguida. Por esse motivo, torna-se imprescindível estabelecer requisitos mais rigorosos, garantindo mais proteção e segurança no procedimento.

Portanto, por apresentarem um grande potencial de acidentes — para o condutor, para os colaboradores em torno e para a própria carga —, os caminhões basculantes precisam de regras mais rígidas, sobretudo para reduzir as chances de ocorrências de problemas. Diante disso, o CONTRAN optou por enrijecer ainda mais as suas regras.

Quais são as novas regras para caminhões basculantes?

Infelizmente, os acidentes que envolvem os caminhões basculantes ainda são frequentes na rotina no Brasil, mesmo com a criação da Resolução 563 em 2015, pelo Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN).

A princípio, a medida exigia a instalação de um dispositivo de segurança para evitar o acionamento da caçamba enquanto o veículo estivesse em movimento. Porém, devido à falta de fiscalização dos órgãos responsáveis, a instalação desses instrumentos de segurança era ignorada pelos motoristas e pelas autoridades.

De acordo com uma pesquisa da Federação Nacional da Inspeção Veicular (FENIVE), realizada em 2018, mais de 50% dos caminhões basculantes que circulam no país apresentam algum tipo de problema mecânico. Sendo que 8% desses problemas são em decorrência de defeitos ou da ausência de dispositivos de segurança.

Por esse motivo, em agosto de 2021, entrou em vigor a nova Resolução n° 859 do CONTRAN. Ela traz uma série de novas regras para o sistema de caminhões com carrocerias do tipo basculante, e merece atenção dos proprietários para se adequarem às exigências, que passam a valer tanto para caminhões basculantes novos como também para aqueles que já se encontram em circulação.

O objetivo das novas regras é evitar o acionamento do sistema que estende a caçamba com o veículo em movimento, originando uma demanda na implantação de um mecanismo baseado nas normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

De certa forma, isso impede que o caminhão acione a bomba de elevação com o veículo acima de 10 km/h, e, quando acionado, o veículo não consegue ultrapassar essa velocidade. Sem esse recurso, a caçamba pode levantar acidentalmente a qualquer momento e ocasionar acidentes.

A seguir, conheça as novas regras para os caminhões basculantes!

Dispositivos de segurança

Esse é um dos principais aspectos trazidos pela nova resolução do CONTRAN, na qual todos os caminhões do tipo basculante devem possuir sistema hidráulico com sistema de segurança primário e secundário, sendo a instalação desses uma obrigação do proprietário.

Considerando tal determinação, é necessário instalar no caminhão uma série de dispositivos de segurança, sendo eles:

Sistema de Segurança Primário

Trata-se de um dispositivo que impede o acionamento da tomada de força sem que o condutor tenha a intenção de fazê-lo, de forma que, para que a ativação seja compulsória, aconteça a habilitação de dois comandos ou de um comando de dois estágios apenas sendo acionados com as mãos.

Sistema de Segurança Secundário

Esse dispositivo abrange alertas visual e sonoro instalados na cabine, que possibilitem alertar o condutor sobre o acionamento da tomada de força ou, ainda, se a caixa de carga não se encontra na posição inicial, por meio da emissão de luz e som específicos, respectivamente. Eles devem ficar visíveis para os condutores durante a direção e não podem estar em área crítica de visão do motorista.

Sistema de Segurança Terciário

Por fim, um dispositivo que visa o controle eletrônico do acionamento da tomada de força, de modo que o caminhão não exceda velocidades de 10 km/h com a tomada de força ligada. Cabe ressaltar que, enquanto os anteriores são obrigatórios, o terciário consiste em um mecanismo facultativo.

Instalações dos sistemas

Com relação às instalações, elas devem ser feitas em todos os veículos produzidos antes do dia 2 de agosto de 2021 e precisam ser regularizadas até o final de 2023 (para veículos com final de placa ímpar) ou no início de 2024 (para veículos com final de placa par).

Os caminhões equipados com essas carrocerias só serão emplacados depois da comprovação do cumprimento dos requisitos citados anteriormente, que devem constar na nota fiscal de compra.

Penalidades

Os motoristas devem estar cientes das novas regras de caminhões basculantes para evitar sofrer punições desnecessárias. Isso porque o Art. 9º da Resolução nº 859 afirma que o descumprimento dos requisitos tornará os condutores sujeitos às penalidades impostas pelos Artigos 169, 230 (incisos VII, IX e X) e 237 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

É importante destacar que, a partir do licenciamento de 2023, as mudanças deverão ser comprovadas durante as inspeções de segurança veicular para obter o Certificado de Segurança Veicular (CSV).

Além disso, para os veículos que se encontram em circulação, o CONTRAN definiu prazos para adequação às normas, que passarão a ser obrigatórias para obter o licenciamento de 2023 para veículos com placa final ímpar, e a partir de 2024 para aqueles com final par.

Quais são as melhores dicas para ter mais segurança no basculamento?

Como dito, o basculamento de cargas é um procedimento feito pelos caminhoneiros que transportam produtos em um caminhão basculante. Ocorre quando a parte superior da carroceria se move para cima e para baixo, facilitando a descarga.

Mesmo que o procedimento seja relativamente simples, existem alguns detalhes que, se não forem bem observados, podem ocasionar imprevistos. Nesse caso, é importante destacar que, mesmo com as normas em vigor, não há a devida fiscalização e preocupação dos órgãos de trânsito.

Por isso, é comum vermos notícias de caminhões basculantes que causaram danos em viadutos, na rede elétrica e em outros instrumentos públicos.

Pensando nisso, separamos algumas dicas de como realizar o basculamento de maneira correta para garantir mais segurança. Confira!

Distribua a carga uniformemente

O processo de distribuição do material pela carroceria do caminhão é fundamental para a segurança da operação e precisa ser pensado com antecedência. Quando há uma distribuição uniforme, evita-se o desequilíbrio na descarga, que pode ocasionar o tombamento do caminhão.

No momento de carregar o veículo, organize o material de modo que ele possa ser descarregado na ordem certa. Se a carga for composta por materiais diferentes, é preciso priorizar o processo de descarga de maneira que os itens mais leves fiquem no fundo da caçamba, facilitando, assim, a operação.

Evite andar com a caçamba levantada

Pode parecer uma dica muito óbvia, mas é exatamente por causa disso que alguns acidentes acontecem. Por pressa ou descuido, alguns motoristas acabam esquecendo de conferir coisas simples, como caçamba erguida ou a tampa traseira aberta.

Isso pode fazer com que o caminhão “levante voo”, uma expressão usada quando as rodas da frente saem do chão. Com isso, os riscos de capotamento são maiores, assim como os de atingir estruturas que estejam na altura da caçamba.

Em razão disso, os motoristas devem tomar os devidos cuidados, especialmente com materiais de construção civil que, por causa da densidade, tem um peso que pode afetar toda a estrutura do veículo.

Tenha um bom fornecedor

Para se adequar corretamente às novas normas legislativas, é importante ter um fornecedor de confiança para auxiliar nessas operações. Eles saberão identificar a melhor posição dos equipamentos e o manuseio adequado, a fim de que os condutores possam visualizá-los e ouvi-los, além de evitar falhas que possam comprometer as ações de segurança do veículo.

Respeite os limites de carga do veículo

Embora os caminhões basculantes apresentem carrocerias grandes e de alto volume, é necessário estar atento ao limite de carga da veículo. Um exemplo disso são produtos como areia que, quando estão úmidos, podem não exceder o volume da caçamba, porém alcançam facilmente o peso máximo de carga e de basculamento.

Ao desrespeitar esse limite de carga, você corre o risco de ser multado por excesso de peso do caminhão, além de trafegar com um veículo instável, que requer muito esforço do motor. Portanto, é imprescindível respeitar os limites permitidos de carga.

Fique de olho no terreno

O mais apropriado é que o terreno em que será feito o procedimento seja firme e nivelado. Nunca, em hipótese alguma, realize o basculamento em terrenos irregulares, em que é notório o desnível de um lado do caminhão em relação ao outro.

Quando a carga começa a descer, a gravidade puxa para um dos lados da caçamba, mudando o centro de gravidade do veículo. Isso faz com que o caminhão tombe para algum lado, colocando em risco a vida do motorista e de quem mais estiver perto.

Logo, se não encontrar um terreno que atenda às necessidades, não proceda.

Isole a área

Antes de realizar o basculamento, não se esqueça de sinalizar a área com cones. Como esse procedimento apresenta diversos riscos, deve ser feito sempre com o máximo de cuidado possível.

É importante ter certeza de que tudo está em ordem, tanto na hora de elevar a caçamba quanto na hora de descer. E, caso perceba alguma coisa estranha, não continue a tarefa. Além disso, verifique se há redes elétricas nos entornos. Siga corretamente os protocolos de segurança, mesmo que isso faça o trabalho demorar um pouco mais.

Capacite os motoristas

Os cuidados do basculamento vão além das ações de carregamento, eles também incluem o preparo dos motoristas dos caminhões, que precisam ser devidamente treinados para esse trabalho.

Um motorista capacitado é aquele que consegue colocar em prática as técnicas de condução mais apropriadas em cada operação de transporte. Seu papel inclusive é fundamental na rentabilidade do negócio, pois, ao conduzir o caminhão, ele é responsável por alcançar os melhores resultados em segurança e economia.

Sendo assim, o recomendado é que os motoristas passem por treinamentos que os ensinem a operar esse veículo da forma rentável e mais segura possível, desde o momento de carregar, até o trajeto percorrido e o momento de descarga.

Verifique se a manutenção está em dia

A manutenção preventiva do veículo também deve estar em dia, assim é possível tratar dos problemas antes mesmo que eles aconteçam. Por ser um serviço extremamente exigente, força bastante as partes do veículo, o que exige maior atenção.

Para que não haja comprometimento das operações, os caminhões não devem apresentar vazamentos, sobretudo de óleo hidráulico e do motor. Qualquer óleo que escorra da máquina pode significar multa grave, por isso é importante uma fiscalização rigorosa nesse aspecto.

Então, se perceber qualquer irregularidade enquanto opera seu caminhão basculante, não hesite em levá-lo para uma revisão e para trocar as peças.

Outros

Além dos cuidados apresentados acima, aproveitamos a oportunidade para destacar outros, como:

  • verifique o tipo de carga a ser transportada;
  • avalie se a carga é úmida e se pode grudar na caçamba;
  • não basculhe a caçamba com o caminhão em movimento;
  • permaneça dentro da cabine enquanto estiver basculando e use cinto de segurança;
  • não utilize trancos ou qualquer tipo de movimentação para desprender a carga;
  • certifique-se de que o freio motor do caminhão está estável;
  • mantenha as pessoas afastadas do local ao realizar o procedimento;
  • evite descarregar materiais em locais que venta muito ou que esteja chovendo;
  • alinhe o conjunto caçamba mais cavalo mecânico antes de iniciar o processo;
  • faça manutenções e revisões periódicas, para garantir o bom funcionamento dos mecanismos.

Como você pôde ver, o caminhão basculante é de extrema relevância para o transporte de materiais, trazendo agilidade e segurança, assim como agregando bastante às atividades de uma transportadora.

Sua versatilidade para carga e descarga, sem dúvida, é uma característica que pode contribuir com a produtividade e a eficiência dos processos logísticos, melhorando ainda mais os resultados do seu negócio. Portanto, considerar esse tipo de investimento é uma alternativa bastante estratégica e eficaz.

Se você trabalha com esse tipo de veículo, lembre-se de ficar atento às novas regras dos caminhões basculantes e agilize o quanto antes a implementação dos dispositivos de segurança.

Pode parecer que essa cobrança legal ainda está distante, porém quanto antes você resolver essa questão, menores são as chances de enfrentar problemas futuros e sofrer sanções por não cumprir as novas regras. Portanto, regularize os dispositivos de segurança do seu veículo e acidentes no seu dia a dia!

Gostou do nosso conteúdo? Então, aproveite para compartilhá-lo em suas redes sociais, assim seus amigos também podem conhecer um pouco mais sobre os caminhões basculantes!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa