Por que você deve fazer a manutenção preventiva de caminhões?

O transporte rodoviário de cargas é um dos meios de deslocamento mais importantes (e utilizados) no país. Há uma estimativa de que, só no ano de 2019, circulavam pelas rodovias brasileiras mais de 2 milhões de veículos pesados. Além disso, ao considerarmos a dimensão do Brasil, cada um desses caminhões percorre uma média de 10.000 a 15.000 km por mês. Ou seja, parte da rotina desses profissionais é vivida na estrada e para isso é necessária uma boa manutenção preventiva de caminhões.

Para garantir que as viagens sejam tranquilas e sem surpresas desagradáveis, é essencial que o caminhoneiro entenda a importância da manutenção preventiva e insira esse cuidado em sua rotina.

Ao investir em uma revisão automotiva, os gastos com o veículo podem ser reduzidos até 30%. Além da segurança de trafegar com um caminhão revisado, o condutor evita uma série de riscos e problemas que prejudicam a obtenção de fretes.

Sabendo da importância desse assunto, preparamos este artigo para esclarecer as principais informações a respeito da manutenção preventiva de caminhões. Acompanhe a leitura!

O que é a manutenção preventiva?

Basicamente, existem três tipos de manutenções automotivas: corretiva, preventiva e preditiva. A primeira costuma ser a mais praticada. Afinal, quem nunca deixou para trocar algo quando quebrasse ou deixasse de funcionar, não é mesmo? No entanto, esse tipo de manutenção tem como desvantagem a perda de tempo ― visto que o caminhão ficará parado na oficina ― e a possibilidade de gastar mais.

Já a preventiva e a preditiva são bem semelhantes, pois ambas têm como objetivo evitar o surgimento de um problema, por meio de verificações e previsões constantes. A diferença de uma para a outra é a utilização dos equipamentos que dão o diagnóstico. A manutenção preditiva, por exemplo, faz uso de aparelhos de medição específicos capazes de antecipar quando uma peça apresentará falhas.

Apesar da eficiência, a manutenção preditiva é uma opção mais cara, tornando-se, assim, inviável para muitos caminhoneiros. Então, o tipo mais adequado para a revisão de caminhões é a manutenção preventiva, pois, além de ser muito eficaz, é uma alternativa mais barata e rápida.

Mas vale ressaltar que a manutenção preventiva consiste em evitar um problema. Isso significa que, muitas vezes, peças que ainda não apresentaram um defeito visível serão trocadas. Dessa forma, para garantir sua total eficiência, é preciso que o caminhoneiro estabeleça uma rotina de revisões e seja bastante rigoroso em seguir todas elas.

Qual a importância da manutenção preventiva em caminhões?

A partir do momento que o conceito da manutenção preventiva é entendido, o condutor já consegue ter uma ideia das vantagens de investir nesse tipo de revisão. Nesse caso, podemos citar:

  • prolongamento da vida útil do caminhão;
  • tranquilidade de dirigir bem;
  • eliminação das paradas indesejadas;
  • redução dos custos com manutenções frequentes;
  • maior economia para o seu bolso;
  • aumento da segurança;
  • diminuição dos riscos de acidentes;
  • certeza de poder trafegar sem ter problemas com a fiscalização.

Como fazer a manutenção preventiva de caminhões?

A manutenção preventiva de caminhões consiste em detectar sinais de que um problema pode acontecer. Então, o veículo deve ser submetido a revisões frequentes para que seja observado o desempenho das peças. Logo, pode ser considerada uma alternativa mais rápida e econômica quando levamos em consideração o custo-benefício.

Por outro lado, quando as revisões são negligenciadas, os gastos serão maiores, e os riscos de ocorrer acidentes de trânsito também aumenta. Diante disso, veja agora como a manutenção preventiva de caminhões pode ser feita.

Mantenha seus pneus calibrados e seguros

Você deve atentar sempre para a calibragem dos pneus quando for realizar uma viagem. Isso porque, além de garantir maior durabilidade dos componentes, mantê-los calibrados ajuda na estabilidade do veículo e reduz o risco de acidentes.

Além disso, é de suma importância fazer constantemente uma verificação visual, a fim de constatar a presença de alguma avaria como bolhas e rasgos. Lembrando de conferir também a profundidade dos sulcos para que o caminhão não sofra com a aquaplanagem durante os períodos de chuvas. Para saber a medida do pneu, basta conferir o manual do fabricante, ok?

Aproveitando a revisão dos pneus, é interessante aproveitar o momento para conferir o alinhamento e o balanceamento das rodas, pois influencia diretamente no desempenho do carro. Sem contar também que o desalinhamento aumenta a resistência no rolamento e tem, como consequência, o aumento do consumo de combustível.

Verifique e troque o óleo do motor sempre

Manter as partes móveis do motor bem lubrificadas é essencial para garantir o bom funcionamento do caminhão. Os caminhoneiros mais experientes devem saber que, na falta desse componente, o atrito entre as partes móveis aumenta, elevando a temperatura do motor e causando o desgaste prematuro das peças.

Por esse motivo, a manutenção consiste em verificar o nível de óleo e observar se há presença de vazamentos. Para saber quando deve ser feita a troca tanto do óleo quanto do filtro, basta conferir o manual do fabricante.

Fique atento a ruídos no sistema de transmissão (marcha)

O sistema de transmissão tem como função conduzir a rotação do motor para as rodas de tração do caminhão. Nesse processo, as partes móveis geram atrito e, por isso, devem ser lubrificadas com frequência para não danificar as peças.

Além disso, fique atento aos ruídos que podem ser ouvidos quando a marcha for trocada, pois esse é um dos sinais de que algo não vai bem. Outro indício de problema é a necessidade de aplicar uma força maior para trocar a marcha. Caso perceba alguns desses sinais, você deve marcar uma visita ao mecânico o mais rápido possível.

Verifique a refrigeração do motor

Mesmo tomando todas as medidas de prevenção, o aquecimento do motor será inevitável. Então, para evitar os problemas oriundos do aquecimento, é preciso que o sistema de refrigeração esteja funcionando bem. A maioria dos problemas são causados quando o caminhoneiro esquece de conferir o nível da água no reservatório.

E, quando lembra de conferir, muitas vezes, completa apenas com água. Fazer isso prejudica (e muito) o sistema de refrigeração. Além da água, o líquido de arrefecimento contém em sua composição uma porcentagem de aditivo responsável por proteger as peças contra a corrosão.

Portanto, tendo em mente que a maioria dos problemas dão indícios antes de ganharem forma, a manutenção preventiva de caminhões entra com a função de monitorar esses sinais. O intuito é buscar soluções para evitar que prejuízos maiores surjam. Por isso, ressaltamos mais uma vez a importância de você seguir à risca o cronograma de revisões estabelecido para o seu veículo, ok?

Gostou do artigo e quer saber mais dicas para aplicar em sua rotina de caminhoneiro? Então, assine agora a nossa newsletter e fique por dentro de tudo.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.