Para o caminhoneiro

6 mitos sobre a mecânica de caminhões

Mecânica de caminhões

Conhecer os principais conceitos que envolvem a mecânica de caminhões é importante para todos os que trabalham com esses veículos. Afinal, isso ajuda a lidar melhor com eles no dia a dia e permite identificar os momentos em que uma manutenção é necessária.

O problema é que, quando falamos sobre esse assunto, há uma série de ideias equivocadas que circulam entre as pessoas. Elas podem desde fazer com que o motorista se preocupe com coisas desnecessárias até prejudicar o bom funcionamento do veículo.

Quer saber quais são os 6 maiores mitos da mecânica de caminhões? Contamos para você a partir de agora!

1. “É preciso aquecer o motor”

É provável que você já tenha visto algum motorista mantendo o motor ligado por alguns minutos para esquentá-lo antes de pegar a estrada. Esse hábito ainda é tão comum que é possível que você mesmo já tenha feito isso.

O costume vem da época em que os veículos funcionavam com carburadores, que demoravam mais a atingir a temperatura ideal de operação. Além disso, o óleo lubrificante utilizado antigamente era menos eficaz.

Hoje em dia, porém, os caminhões são equipados com sistema de injeção eletrônica de combustível e já não exigem essa prática. De qualquer forma, vale manter o motor ligar por três a quatro minutos antes de dar a partida para que os sistemas de ar e frenagem se encham.

2. “O aditivo do radiador é dispensável”

Para muitos especialistas, a presença do aditivo do radiador é um dos claros sinais de que um veículo é bem cuidado. Ao contrário do que alguns acreditam, seu uso é essencial para o bom funcionamento do sistema de arrefecimento.

Ele garante que o fluido de resfriamento tenha as propriedades necessárias para controlar a temperatura do motor. Isso porque o aditivo aumenta o intervalo entre o ponto de fervura e de congelamento do líquido para que o motor suporte condições de extremo frio ou calor.

Além disso, sua característica anticorrosiva protege os componentes internos contra ferrugem e desgaste precoce. Isso ajuda a afastar problemas com superaquecimento e a aumentar a sua vida útil.

3. “Óleo evita a corrosão de partes metálicas”

Não é incomum encontrar motoristas de caminhão que acreditam que a aplicação de óleo nas partes metálicas do veículo ajuda a evitar sua corrosão. Por causa desse mito, óleos como o de mamona são procurados por alguns, mas a verdad e é que eles, definitivamente, não apresentam o resultado esperado.

Pior do que não auxiliar na proteção contra corrosão, o uso de óleo nas partes metálicas pode tornar essas superfícies mais aderentes, favorecendo o acúmulo de sujeira. Isso acaba aumentando as chances de deterioração dessas partes, o que impacta negativamente a sua durabilidade.

Quando aplicado em materiais emborrachados, como mangueiras e vedações, por sua vez, há o risco de ressecamento desses componentes, comprometendo seu funcionamento.

Por isso, o uso de óleos diversos na expectativa de proteção contra corrosão não passa de um mito. Para conservar os diferentes componentes do caminhão, prefira produtos desenvolvidos especificamente para cada finalidade e por fabricantes de confiança.

4. “Descer em ponto morto economiza combustível”

Na esperança de economizar combustível, alguns motoristas apostam na prática de desengatar o caminhão em trechos de descida. Entretanto, além de não proporcionar a pretendida redução no consumo, essa ação pode representar um grande risco à segurança no trânsito.

Quando o veículo é colocado em ponto morto, o sistema de injeção libera combustível de forma indiscriminada para manter o motor funcionando. Para piorar, o sistema de freios acaba sobrecarregado, já que os pedais passam a ser intensamente acionados para controlar a velocidade do caminhão.

Na realidade, a injeção eletrônica garante que a quantidade ideal de combustível seja consumida em qualquer situação, inclusive em descidas. Mas, para isso, é necessário que o motor esteja engatado, mesmo que não seja preciso pisar no acelerador. Agindo assim, ainda é possível valer-se do freio motor, que aumenta a estabilidade de direção e reduz o uso dos freios convencionais.

5. “A válvula termostática não tem utilidade”

Mesmo sendo um importante componente para qualquer veículo, ainda sobrevive o mito de que a válvula termostática não tem utilidade. Há, inclusive, aqueles que chegam a dizer que o desempenho do veículo melhora quando ela é removida.

É bem verdade que a válvula termostática tem um histórico de apresentar problemas ao longo do tempo, o que contribuiu para a construção deste mito. Entretanto, isso não significa que ela não seja importante. Afinal, esse dispositivo é responsável por controlar o fluxo do fluido entre o motor e o radiador, para que o sistema trabalhe em temperatura ideal constante.

Sem esse componente, o líquido de arrefecimento flui sem impedimento, independentemente das condições de operação. Isso dificulta que o motor atinja a temperatura ideal de trabalho, podendo, ainda, acarretar em outros prejuízos para o sistema como um todo.

6. “A manutenção pode ser feita por qualquer mecânico”

Em muitos pontos, podemos dizer que a manutenção de caminhões é semelhante àquela realizada em veículos de passeio. No entanto, existem diversos aspectos que diferenciam os cuidados.

Profissionais especializados em veículos pesados têm mais condições de realizar diagnósticos precisos sobre sua real situação. Outra vantagem é que eles certamente contarão com os equipamentos e ferramentas necessários a qualquer serviço, executando-o de forma segura e confiável.

Uma boa dica é não trocar de oficina com frequência, pois o acompanhamento do mesmo profissional pode ser de grande ajuda na identificação de problemas a longo prazo. Fique atento, também, às peças utilizadas em caso de substituição, garantindo que elas sejam de boa qualidade e adequadas para o seu modelo.

Ainda tem dúvidas sobre a mecânica de caminhões?

Esses são os 6 principais mitos sobre mecânica de caminhões que ainda circulam entre muitas pessoas. Se você acreditava em algum deles, talvez esteja na hora de rever esses conceitos e começar a cuidar melhor do seu veículo, aumentando sua segurança ao volante. E se você tiver dúvidas sobre outros possíveis mitos manda pra gente, nós podemos ajudar você e deixá-lo mais seguro quanto às melhores práticas com seu caminhão.

Quer conferir mais dicas incríveis como essas? Basta assinar a nossa newsletter para receber os próximos conteúdos que produzirmos em sua caixa de e-mail!