Como saber se a gasolina é adulterada? Analise 4 sinais!

Devido aos constantes aumentos no preço da gasolina, é comum que na hora de abastecer seus veículos, os motoristas procurem o posto com o melhor custo-benefício. Porém, às vezes, o preço convidativo pode esconder uma ameaça ao bom funcionamento do seu automóvel: a gasolina adulterada.

Felizmente, esse é um problema que dá para ser identificado com facilidade, pois rapidamente o carro ou a moto manifestam sinais de que algo não está normal. Este artigo vai expor alguns desses sintomas para que você consiga identificá-los — e, principalmente, saiba como se prevenir contra essa armadilha. Continue a leitura!

O que é gasolina adulterada?

Também chamada de “gasolina batizada”, a gasolina que passou por um tipo de alteração em sua composição tem seu processo de combustão comprometido e, portanto, interfere no funcionamento do veículo. Geralmente, essa mudança se dá com a mistura de etanol anidro acima do que é permitido pela legislação.

A Agência Nacional de Petróleo, Gás natural e Biocombustíveis (ANP) determina que o máximo desse componente que deve conter na gasolina comum é de 27%, e 25% na versão aditivada ou premium. O etanol também pode ser adulterado: a ele, é adicionado metanol ou água (em excesso). Vale informar que o permitido pela ANP é, no máximo, 8%.

Como saber que estou usando gasolina adulterada?

No posto em si, é praticamente impossível descobrir se o líquido que está abastecendo seu veículo sofreu alguma modificação, mas ele dá indícios de que você foi enganado. Conheça alguns a seguir.

1. Perda de potência

Diversas falhas no carro podem causar uma perda de potência. Por isso, é essencial que seu proprietário realize revisões com frequência para ficar mais fácil entender quando é possível ter sido enganado na última visita ao posto de combustível. Se notou que, horas ou dias depois de abastecer, o carro perdeu potência, é um sinal de alerta contra a gasolina utilizada.

2. Inconsistência no motor

Quando a gasolina está adulterada, uma das primeiras partes do automóvel que denunciam isso é o motor. Ele também é um dos mais desgastados nesse processo. Se ele começa a “engasgar”, sinalizando que “pode morrer” a qualquer momento, existe a possibilidade de seu combustível ter sido batizado.

3. Luz de alerta acesa

Caso o combustível usado para abastecer o veículo apresente qualquer anormalidade, a sonda lambda não vai reconhecê-lo. No painel, é aceso um alerta, com o desenho de um motor, que chama a atenção para algum problema no sistema de injeção eletrônica. Quando é caso de gasolina batizada, a luz se mantém acesa.

Outras causas podem levar a esse sinal, por isso o motorista deve considerar outras variáveis antes de associar imediatamente ao combustível.

4. Aumento do consumo

A gasolina está indo embora mais rápido e, coincidentemente, você abasteceu em um posto que não costuma ir? É possível que tenha sido enganado. Quando esse líquido é modificado, ele acaba rapidamente, ainda que o tanque tenha sido cheio. Fique de olho no tempo que ele está durando desde o último abastecimento.

Como a gasolina adulterada compromete o veículo?

Se seu carro demonstrou que algo não está bem e você associou as falhas ao último abastecimento, infelizmente, temos más notícias para lhe dar: é provável que o prejuízo não tenha acabado no posto de combustível. Veja abaixo como a gasolina adulterada pode comprometer seu automóvel.

Sistema de injeção eletrônica corroído

Um sistema de injeção eletrônica danificado sequer permite que o carro circule. O combustível modificado corrói e deteriora os componentes dessa região, afetando, inclusive, a mistura de ar. Vale ressaltar que o conserto desse sistema costuma ser caro e só pode ser realizado em oficinas especializadas.

Entupimento da bomba de combustível

Quanto mais solventes adicionados a mistura, mais chances de deixarem resíduos para trás durante a queima no motor, e o resultado disso é uma bomba de combustível entupida. Assim, a ignição não consegue funcionar direito, o que leva o motorista a dar várias partidas antes que o carro realmente engrene. Diante disso, é necessário levar o automóvel para a oficina e realizar a desobstrução o quanto antes.

Ressecamento das peças

O processo de desgaste das peças de qualquer veículo é natural, por isso, nas revisões, é comum que uma ou outra seja trocada (não apenas em casos de conserto). Por outro lado, quando ele tem contato com gasolina adulterada, esse ciclo é acelerado, pois os solventes de má qualidade causam o ressecamento, especialmente nas partes de borracha.

Comprometimento do sistema de alimentação

Os bicos injetores e as velas de ignição são os componentes que mais têm contato com o combustível, portanto, são os que mais sofrem quando ele não tem qualidade. Em outras palavras, eles são os primeiros a apresentar algum problema. O mesmo vale para a sonda lambda e o catalisador.

Como se prevenir contra a gasolina adulterada?

Com o devido cuidado, conhecimento e atenção, é possível, sim, evitar esse prejuízo na hora de abastecer. Para isso, é preciso conhecer o funcionamento do seu carro, bem como apelar para o bom senso! Confira nossas dicas.

Desconfie de preços muito baixos

Se foi noticiado que a gasolina aumentaria R$0,50 e está custando, por exemplo, acima de R$ 7 na maioria dos postos, desconfie se você encontrar um que a venda por menos de R$ 6, mesmo que haja uma condição diferenciada de pagamento (alguns postos oferecem desconto quando o valor é pago em espécie).

Nem sempre o anúncio é enganoso, porém é importante ficar com o pé atrás. Na dúvida, questione a procedência da gasolina. Todo estabelecimento com esse fim precisa declarar a procedência de seus produtos. Geralmente, essa informação se encontra na própria bomba. Verifique!

Faça o teste da proveta

Esse exame é feito rapidamente e mede a porcentagem de etanol na gasolina. Ciente de que a máxima permitida pela ANP é de 27% na versão comum (e até 25% na aditivada ou premium), qualquer valor diferente desse sinaliza uma adulteração no conteúdo do combustível.

Fique atento ao rendimento da gasolina

Quando o combustível foi batizado, ele dura menos tempo. Conhecendo bem seu carro e o quanto ele costuma rodar com um litro, é possível saber, com base na sua rotina, se ele apresentou uma performance inferior com a mesma quantidade.

Procure abastecer seu veículo em locais de confiança. Promoções existem e são bem-vindas, mas é importante estar atento para não cair em armadilhas e preservar seu bolso contra prejuízos.

Esclarecemos suas dúvidas sobre gasolina adulterada? Agora saiba como calcular o gasto com ela!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa