Preço do frete: entenda aqui como calculá-lo!

Se você atua como caminhoneiro autônomo ou motorista de frota sabe que a realidade do transporte rodoviário de carga no Brasil não é fácil. Isso porque reajustes constantes no preço do combustível, falta de infraestrutura nas estradas, malha rodoviária precária e gastos com manutenções são uns dos fatores que impactam diretamente na qualidade de vida no trabalho. Além disso, sua margem de lucros, uma vez que pesam na hora de definir o preço do frete.

Ao lidar com essa realidade, muitos caminhoneiros se veem perdidos na hora de calcular o valor do frete. As empresas de transporte de carga também têm a mesma dificuldade, pois precisam dispor de uma gestão financeira bem estruturada para conseguir manter a competitividade sem correr o risco de ficarem no prejuízo.

Sabemos que definir o valor de um frete de forma justa pode ser um pouco difícil, pois necessita que você considere todos os custos operacionais e o lucro que deseja obter. Por isso, preparamos este artigo com as principais dicas de como calcular o preço do frete. Confira!

Por que é importante fazer o cálculo correto do preço do frete?

Quem trabalha com o transporte de carga sabe que as despesas desse segmento de atuação são altas. Afinal, é preciso arcar com custos fixos e variáveis como combustível, seguros, taxas, impostos, alimentação, pedágios, manutenção preventiva veicular etc.

Além disso, há outros fatores que devem ser lembrados na hora de calcular o preço do frete. São eles:

  • o peso da carga, já que, quanto mais leve, maiores são as chances de ser roubada;
  • características da carga;
  • tipo da carroceria, pois existem modelos que são mais propensos a assaltos e acidentes, logo, os riscos de perder a carga são maiores;
  • distância entre o local de origem e o destino;
  • tamanho do caminhão;
  • quantidade de eixos carregados no caminhão;
  • tipo da estrada, uma vez que a condição da rota também deve ser levada em conta, pois há certos trechos que são mais perigosos que outros;
  • margem de lucro que deseja obter.

Todos esses pontos devem ser considerados no momento de calcular o preço do frete, de modo que você consiga atribuir seriedade ao serviço. No entanto, sabemos que a dificuldade está em encontrar um equilíbrio. Cobrar um valor muito alto sem uma boa justificativa tende a afastar o cliente!

Evite prejuízos

Em uma situação contrária, quando o preço é muito baixo, os riscos de obter prejuízos são grandes. Por esse motivo, é importante saber como calcular o preço do frete. É por meio desse conhecimento que você define um valor justo e se mantém competitivo no mercado. Além de ser uma forma de assegurar que os custos operacionais serão cobertos e o lucro garantido.

Como calcular o preço do frete do caminhão?

Para ajudar os caminhoneiros autônomos e empresas de transporte a definirem valores de fretes justos, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) criou uma Tabela de Frete que estabelece um piso mínimo do que deve ser cobrado pela prestação de serviço de transporte de cargas.

Para calcular o valor do seu frete com base nessa ferramenta é preciso, primeiramente, acessar o site da ANTT e baixar a tabela. Feito isso, o próximo passo consiste em identificar o tipo da carga que será transportado.

Na tabela, os tipos de carga são organizados em cinco categorias:

  • carga geral: apresenta marca de identificação e quantidade unitária definida;
  • carga a granel: carga líquida ou seca sem quantidade definida;
  • carga frigorífica: tipo de carga que necessita de refrigeração;
  • carga perigosa: carga que apresenta riscos de acidentes e pode comprometer a saúde de quem as manipula, logo, necessitam de um tratamento especial;
  • carga neogranel: cujo volume ou quantidade permite que o transporte seja feito em lotes.

Distância e trajeto

Após identificar em qual dessas categorias a carga que será transportada pertence, você deve calcular a distância do trajeto e localizar a faixa referente ao percurso na tabela. Caso não encontre uma carga para trazer no retorno e, assim, incluir o custo de volta, é necessário considerar a faixa de percurso em dobro.

Cálculo na prática

Com isso em mente, é só anotar o preço de custo do quilômetro referente à faixa de percurso escolhida. Depois, você vai multiplicar esse valor pela quantidade de eixos do seu caminhão. O resultado dessa operação deve ser multiplicado pela distância do trajeto.

Para ficar mais claro para você esse passo a passo na prática, veja só um exemplo: um caminhoneiro tem um caminhão de carga com três eixos e pretende percorrer 1000 quilômetros para transportar uma carga geral. Nesse caso, o custo do percurso por eixo para essa distância é de R$ 0,92.

Então, ao multiplicar esse valor pela quantidade de eixo (R$ 0,92 × 3) o resultado é igual a R$ 2,76. Para saber o preço mínimo do frete, basta multiplicar esse valor pela quilometragem. Ou seja, temos R$ 2,76 × 1000 = R$ 2.760,00.

Informações adicionais

Vale ressaltar que a Tabela de Frete da ANTT é indicada para caminhoneiros autônomos, empresas de transporte de carga e cooperativas. No entanto, essa tabela não é válida para cargas do tipo fracionado. Além disso, o documento não inclui os custos operacionais, como taxas e impostos.

Outra forma de realizar cálculo do preço do frete

Sendo assim, para obter um valor ainda mais justo, uma vez que a Tabela de Frete estabelece um preço mínimo, você pode fazer uso de outras ferramentas, como aplicativos e planilhas que ajudam a calcular o preço do frete. Lembre de considerar os demais custos operacionais. A vantagem de utilizar esses recursos é a possibilidade de otimizar o cálculo e reduzir a margem de erros.

Agora você já sabe como calcular o preço do frete do transporte de carga de forma correta. Note que o segredo para obter um valor justo está em considerar todas as despesas fixas e variáveis e acrescentar a sua margem de lucros. Ao observar as variáveis certas, você consegue otimizar os seus ganhos e se manter competitivo no mercado.

Gostou do artigo? Então, siga nossa página no Facebook para saber de todas as novidades e dicas sobre o mercado de transporte rodoviário!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.