Para o Motorista

Checklist para revisão do carro: veja o que fazer antes de viajar!

Revisão de carro

As férias têm um significado especial para muitas pessoas: é hora de preparar a próxima viagem em família. No planejamento desse programa há uma coisa que não pode ficar de fora: a revisão do carro.

Seja para uma viagem longa, seja para um bate e volta em uma cidade próxima durante o fim de semana, é muito importante garantir que o veículo esteja em ótimas condições para pegar a estrada. Afinal, você não quer colocar as pessoas que mais ama em risco, não é mesmo?

Quer saber como tornar suas férias ainda mais seguras e divertidas? Ao longo do texto, elaboramos um checklist para revisão do carro para que você não se esqueça dos principais itens. Confira as informações e tome todos os cuidados necessários!

Por que é importante fazer a revisão do carro antes de viajar?

Para tratar desse tema tão importante, conversamos com Rafaela Rosana dos Reis, que é sócia e proprietária da Red Box Auto Center. Habituada ao contexto da manutenção automotiva, ela compartilhou algumas dicas valiosas para manter seu carro em dia. Veja quais são elas!

Qualquer veículo deve passar frequentemente pelas revisões programadas, também chamadas de manutenções preventivas. Isso acontece porque ele é formado por peças que têm determinada vida útil e precisam de intervenção ou substituição quando esse período se aproxima.

Fazer a revisão do carro dá a certeza de que todos os sistemas estão funcionando conforme o esperado. Isso traz segurança não só para você, mas para todos que estão no trânsito. Além disso, a manutenção preventiva é um fator de economia, pois revisar os componentes é sempre mais barato do que resolver panes depois.

De acordo com a especialista, mesmo que o automóvel passe por todas as revisões nos prazos adequados, é indispensável checar seu funcionamento antes de pegar a estrada. No meio de uma viagem, é mais complicado encontrar oficinas para realizar alguma manutenção ou verificar uma dificuldade. Isso tudo sem contar o estresse em um momento planejado justamente para relaxar e deixar os problemas de lado: as férias com a família!

Enfrentar problemas na estrada é bem diferente de quando você está na cidade. Geralmente o carro roda em uma velocidade mais alta, há menos estruturas de apoio e, muitas vezes, até o sinal de celular está sujeito a oscilações. Desse jeito, sua família fica exposta a inúmeros riscos.

Fazer o checklist para revisão do carro antes de começar a viagem é essencial para se divertir sem dores de cabeça. Dando a atenção adequada a esse aspecto, você chega ao seu destino de maneira mais rápida e tranquila, sem preocupações.

Meu carro ta fazendo barulhos, e agora?

Barulhos não são, necessariamente, itens para incluir na sua lista de revisão para viagens. De qualquer modo, se o seu carro estiver produzindo algum som estranho, isso pode ser um indício de problema na suspensão ou até mesmo no funcionamento do motor.

“Todo e qualquer ruído na suspensão indica que há algo errado com ela. Somente com o auxílio de um técnico qualificado será possível identificar qual item necessita de reparo.”, ressalta Rafaela.

Vale lembrar que, quando o barulho está presente, a manutenção será corretiva. Ao escutar qualquer sonoridade incomum, procure suporte profissional. Se você estiver em dia com as revisões preventivas, as chances de evitar que esses ruídos indesejáveis se manifestem ao dirigir aumentam.

De acordo com a sócia do Red Box Auto Center, uma estimativa de tempo segura para quem não faz manutenção preventiva é levar o carro na oficina 15 dias antes da viagem, pelo menos.

O que deve ser incluído no checklist da revisão do carro?

Se o seu veículo está com as manutenções preventivas em dia, é possível checar alguns itens básicos por conta própria, para saber se ainda estão em bom estado. Se as revisões estiverem atrasadas, é imprescindível verificar o manual do veículo e substituir as peças que já ultrapassaram sua vida útil. Afinal, cada modelo tem um tempo específico para realizar as revisões em diferentes elementos e sistemas.

“O correto é nunca deixar a manutenção periódica do veículo de lado, pois cada componente requer um prazo específico para revisão. É preciso ficar de olho nos prazos que constam no manual do proprietário. Se alguma dúvida aparecer, é melhor encaminhar o automóvel a um profissional de confiança.”, indica Rafaela.

Veja a seguir alguns componentes básicos da revisão para viajar.

Sistema elétrico

De acordo com Rafaela, dentro do sistema elétrico, é fundamental ter atenção às luzes, visto que esses são itens prioritários a serem avaliados antes de uma viagem. Também é indicado não esquecer a bateria, porque ela é a fonte de energia responsável por manter o funcionamento dos sistemas elétrico e eletrônico do veículo.

“O automóvel deve estar com a manutenção preventiva ajustada para evitar transtornos durante a viagem. Antes de viajar, verifique se todas as luzes estão em plenas condições de uso — elas não podem estar queimadas nem apresentar diferenças de luminosidade entre si.”, recomenda.

Luzes do painel

Outra dica valiosa é sempre checar as luzes do painel, porque elas comportam muitas informações — algumas delas podem ser resolvidas de maneira simples, ao passo que outras levam mais tempo. “Elas funcionam como um canal de comunicação entre carro e motorista.”, ilustra Rafaela. Se alguma delas ligar, vale a pena levar o automóvel a uma oficina mecânica.

Também é importante ter uma noção geral do significado dos símbolos e das cores. A cor amarela, por exemplo, mostra que você pode andar mais alguns quilômetros e, assim que possível, procurar ajuda.

A cor vermelha, por sua vez, comunica que o veículo deve ser parado imediatamente — o transporte até a oficina mais próxima precisa ser feito com o auxílio de um guincho. Essas precauções servem para evitar que algum dano maior aconteça. As cores azul e verde são sinais de que determinado equipamento está ligado sem que haja a urgência de uma intervenção técnica.

Pneus

Esses são um dos itens mais importantes para viajar. Considerando a velocidade do carro e as condições da estrada, os pneus são peças-chave para o seu conforto e a sua segurança. Afinal, eles são os responsáveis pela aderência do veículo ao chão, proporcionando estabilidade na direção.

Viajar com pneus carecas deve estar fora de cogitação. Isso diminui a comunicação com o asfalto e, em altas velocidades, pode provocar graves acidentes. O perigo aumenta em períodos chuvosos, quando ocorre o fenômeno da aquaplanagem. Para evitar que isso aconteça, substitua seus pneus quando eles apresentarem desgaste evidente.

Além disso, não viaje sem calibrar todos os pneus, inclusive o estepe. Confira o nível no manual do proprietário do veículo — no geral, há diferença no calibre para rodar na cidade e nas estradas. Não se esqueça de fazer um rodízio entre os pneus que estão em bom estado.

“Em relação à calibragem, recomendamos que os nossos clientes procurem um aparelho aferido pelo Inmetro. Os que ficam disponíveis em postos de gasolina não são ideais, porque estão expostos à chuva, ao sol e às intempéries, descalibrando facilmente.”, explica Rafaela. Para ficar longe de quaisquer problemas, faça a calibragem em um local apropriado. Nesses casos, a prevenção é uma grande aliada: deixe tudo pronto com antecedência.

“Mais do que fazer a calibragem correta, respeitando a carga do veículo, é preciso acompanhar o indicador de desgaste da banda de rodagem (TWI — Tread Wear Indicator). Desgastes irregulares e balanceamentos dos pneus devem ser verificados a cada 10 mil quilômetros rodados, no máximo.”, comenta a especialista.

Realizar o alinhamento do veículo também é essencial para aumentar a vida útil dos pneus e dirigir com estabilidade. Por consequência, esse fatores proporcionam segurança a você e aos passageiros do carro.

Alinhamento e balanceamento

Esses serviços também têm relação com os pneus e a dirigibilidade, trazendo mais segurança e estabilidade ao veículo. Por esse motivo, devem constar no checklist para revisão do carro antes da viagem em família.

Rodar com o automóvel desalinhado ou desbalanceado aumenta o consumo de combustível, gera irregularidades no desgaste dos pneus e torna desconfortável a tarefa do motorista. Isso acontece porque o carro fica puxando para um dos lados e distribuindo seu peso de forma desequilibrada.

É indicado que o alinhamento e o balanceamento das rodas sejam feitos a cada 10 mil quilômetros rodados. Mesmo que não tenha atingido essa marca ainda, vale a pena antecipar um pouco a manutenção para viajar com tranquilidade.

Freios

Nem é preciso discutir a importância do sistema de freios em uma viagem, concorda? Se enfrentar uma falha nesse componente já é arriscado nas cidades, imagine o que pode acontecer em uma estrada. Para evitar qualquer risco, os freios são parte obrigatória do checklist das férias.

Atente-se a possíveis vazamentos, barulhos ou perda de eficiência ao frear, pois esses são sintomas relevantes. Na revisão do carro, o mecânico vai verificar todos os itens presentes no sistema de freios, como:

  • discos;
  • pastilhas;
  • eficiência do fluido;
  • nível do fluido;
  • flexíveis;
  • tambor;
  • sapatas;
  • lonas;
  • cilindros de roda.

É essencial que todos os componentes do sistema sejam analisados com cuidado. “Muitas vezes o cliente chega e fala que deseja trocar a pastilha, mas acontece que o freio é composto por um conjunto de itens.”, explica Rafaela.

Líquido de arrefecimento

O sistema de arrefecimento, juntamente ao óleo lubrificante, é responsável pelo resfriamento do motor como um todo. Ele evita o aumento da temperatura e a sobrecarga nas peças do carro. Além de se manter no nível adequado, o líquido precisa ser eficiente e estar dentro do padrão exigido, sendo fundamental para quem percorre longas distâncias. A boa notícia é que o teste é bem rápido — ele deve ser realizado em uma oficina mecânica que conte com o equipamento específico, também chamado de refratômetro.

O líquido, por si só, pode ser verificado em casa, mas saiba que isso não é suficiente. Para avaliar, observe o radiador e confira se o nível da água no reservatório está entre o mínimo e o máximo indicados. Se encontrar algum problema, nada de arriscar dirigir com o carro assim, porque o superaquecimento é extremamente perigoso.

Às vezes o líquido está no nível adequado, mas ao medir sua eficiência, nota-se que ela está abaixo do ideal. Em muitos casos, só ter o líquido não adianta: é preciso trocá-lo e colocar um aditivo novo. A melhor opção é resolver tudo com a ajuda de um mecânico antes de pegar a estrada.

Óleo do motor

Outro componente essencial para o funcionamento do veículo é o fluido do motor. Ele ajuda a resfriar o sistema, além de ser o principal responsável por lubrificar as peças e evitar o atrito excessivo entre elas. Por sua importância, esse óleo deve estar sempre em nível adequado e precisa ser substituído com frequência, pois perde suas propriedades ao longo do tempo.

É possível verificar o nível do óleo puxando a vareta do compartimento no motor. Caso ele esteja muito abaixo do indicativo máximo, é preciso completar. Mas fique atento: há um tipo de óleo específico para cada motor. Essa informação deve ser checada no manual.

Além disso, é aconselhado antecipar a troca desse líquido antes de viajar. Mesmo que ainda faltem alguns quilômetros para alcançar a marca da próxima substituição, previna-se. É melhor encarar a viagem com um fluido novo, que realize perfeitamente sua função.

Itens de segurança

Por fim, antes de viajar é preciso verificar a presença e o funcionamento de itens essenciais de segurança. Essa revisão pode ser feita por você, mas é claro que a ajuda profissional tende a ser bastante útil. Como mencionado, não se esqueça de checar se todos os faróis e lâmpadas estão funcionando — eles são sua principal forma de comunicação na estrada.

Além disso, observe se o limpador de para-brisa precisa ser trocado. Veja se as borrachas estão em bom estado e se ainda conseguem limpar o vidro com eficiência. Verifique também se tudo está bem encaixado e complete o nível de água no reservatório do limpador.

Não se esqueça das ferramentas indispensáveis, como macaco, chave de roda e triângulo. Além disso, certifique-se de estar com toda a documentação em dia, como a carteira de habilitação dentro da validade e o licenciamento pago. A falta de algum desses cuidados pode gerar problemas ou multas.

Como fazer uma viagem ainda mais segura?

Limites de velocidade e faixas contínuas existem em virtude de critérios técnicos de segurança estabelecidos pelas autoridades competentes. Dessa forma, nunca deixe de respeitar as indicações de ultrapassagem e velocidade — essas atitudes podem colocar a integridade física da sua família em risco!

Lembre-se que grande parte dos acidentes nas estradas é provocada por colisões traseiras, que estão associadas a falta de atenção e excesso de velocidade. A maioria das ocorrências fatais se dá em virtude de colisões frontais, que são as principais consequências das ultrapassagens proibidas.

Por fim, Rafaela dá uma recomendação importante, mas ignorada por muitas pessoas: “Nunca utilize o celular ao dirigir — deixe os passageiros registrarem os momentos da viagem e as belezas do caminho em fotos e vídeos.”.

Essas são as principais dicas e pontos para incluir no checklist para revisão do carro nas suas férias. Um mecânico saberá avaliar o veículo com cuidado e informar se outros itens também precisam de atenção. Recorra ao seu profissional de confiança e garanta que tudo esteja perfeito para a sua viagem!

Se quiser contar com peças de ótima qualidade para o seu carro, entre agora mesmo no site da Fras-le e conheça ótimas opções!

Como trocar uma pastilha de freio