Gestão de Oficina Para o Mecânico

Guia completo: saiba como abrir uma oficina mecânica

Oficina mecânica

Ter um negócio próprio é o sonho de muitos brasileiros. No entanto, esse não é um processo fácil, o que faz com que muitas pessoas desistam antes mesmo de dar o primeiro passo rumo ao novo projeto.

E quando falamos em abrir uma mecânica, não é diferente. Medo e preocupação se misturam, e o receio de perder um capital acumulado durante anos paira sobre a cabeça do microempresário, desestimulando a criação do próprio negócio.

Porém, na contramão da queda que vem acontecendo no setor de serviços, a área de reparação automotiva tem vivenciado um bom momento. Com a crise econômica, muitas pessoas deixaram de investir em carros zero-quilômetro e decidiram dar uma chance aos veículos usados, aumentando a movimentação nas oficinas mecânicas.

Isso contribuiu para o que o setor fechasse o ano em alta. Segundo o Diário Comércio Indústria & Serviços, “no terceiro trimestre de 2017, o ramo atingiu 1647 franquias abertas, uma alta de 6,2% na comparação com o mesmo período de 2016”.

E então, ficou interessado? Continue lendo este post e veja um guia completo sobre como abrir uma oficina mecânica.

Abrir uma oficina mecânica: essa é uma boa para mim?

Trabalhar no mercado automotivo é uma grande oportunidade de negócio atualmente. Com a economia desestabilizada, o brasileiro tem optado por comprar um carro usado ou permanecer com o próprio veículo por mais tempo, investindo em reparos. Com isso, a demanda por reformas aumentou, contribuindo com bons índices econômicos e o crescimento do setor.

No entanto, para empreender nesse ramo é necessário ficar atento, pois planejamento, habilidade, inovação e disposição para trabalhar são elementos fundamentais para que esse sonho se torne realidade.

Hoje, para se dar bem no mercado, as oficinas mecânicas não podem mais passar aquela imagem de lugar sujo e sem funcionários capacitados. É muito importante que a gestão apresente um modelo diferente, pois a exigência por qualidade nos serviços, preços justos e mão de obra especializada são pontos que fazem o cliente decidir fechar ou não um negócio.

Como é o processo de abrir uma mecânica?

Para abrir uma mecânica e ter um bom desempenho no mercado automotivo, primeiramente é necessário fazer um plano de negócio. Para isso, você deverá buscar informações detalhadas sobre o mercado em que deseja atuar, além de pesquisar a concorrência para selecionar e descrever os produtos e serviços que serão oferecidos, criando diferenciais que chamem a atenção.

Como fazer um plano de negócio?

O plano de negócio tem como objetivo testar a viabilidade do empreendimento, descrever com precisão suas informações, bem como seus objetivos, orientar de forma estratégica os gestores e fazer a distribuição de recursos para a construção da empresa.

Além disso, é importante definir o modelo de negócio. Nessa etapa, você listará como a empresa ganhará dinheiro, apontando quais serão os serviços oferecidos e como eles serão ofertados aos clientes.

Definir o público-alvo é outra parte essencial do documento, pois assim você conseguirá determinar os nichos em que atuará, listando quem são seus concorrentes diretos e quais serão as estratégias utilizadas pela sua empresa para competir com eles.

Veja, a seguir, como organizar o seu plano de negócio.

Sumário executivo

Nessa etapa, você deverá listar todos os pontos importantes que formarão o arquivo — isso facilitará na hora de rever o documento. O sumário deve conter:

  • descrição da empresa;
  • diferenciais competitivos;
  • missão;
  • perfil do empreendedor;
  • produtos e serviços;
  • mercado de atuação;
  • localização;
  • investimento inicial;
  • forma jurídica;
  • enquadramento tributário.

Os tópicos abordados deverão apresentar uma visão geral do planejamento.

Análise de mercado

Essa é a principal etapa do planejamento. Por meio dela, você conseguirá entender o mercado no qual deseja atuar e, assim, compreender a demanda para os serviços e produtos que serão ofertados em sua oficina.

Identificar o grupo de clientes que serão atendidos por sua equipe é o início. A partir disso, você poderá definir os canais de distribuição, os planos de comunicação, política de preços e as promoções a serem realizadas.

Seus concorrentes também deverão ser analisados. Pesquise produtos e serviços que oferecem, benefícios que concedem, além de preços praticados. Descubra os motivos pelos quais os clientes optam pelos serviços dessas oficinas e, principalmente, as causas para buscarem outros empreendimentos.

Antes de iniciar a próxima etapa, você deve se informar sobre os fornecedores. Descubra informações sobre a reputação das empresas, preços e prazos de entrega etc. Manter um cadastro atualizado com esses dados é fundamental para o desempenho da oficina.

Plano de marketing

Esse é o momento de detalhar todos os produtos e serviços a serem oferecidos pela mecânica. Além disso, é essencial descrever a utilidade das atividades e qualificá-las, mostrando como a sua loja se diferenciará das demais.

Aqui você também deve listar os meios de divulgação do empreendimento para atrair novos clientes.

Plano operacional

O plano operacional é muito importante, pois nessa etapa você deverá estabelecer como as atividades e produtos serão desenvolvidos e comercializados. Para isso, é fundamental determinar os equipamentos necessários, quantas pessoas farão parte da equipe e qual o tempo estimado para cada serviço.

Plano financeiro

Se após toda a análise das etapas anteriores você determinar que o negócio é algo viável, nessa fase você deverá definir os investimentos para a abertura do empreendimento.

Deve-se ter em mente:

  • investimento fixo;
  • investimento pré-operacional;
  • capital de giro;
  • demonstrativo de resultados.

Esse plano permite calcular qual será o ponto de equilíbrio do negócio, isto é, o faturamento mínimo para que a empresa consiga se manter saudável financeiramente. Além disso, com ele é possível se ter uma ideia do tempo estimado para obter o retorno do dinheiro aplicado na abertura da mecânica e o prazo para começar a ter lucro.

Essa ferramenta também deve ser utilizada após a abertura do empreendimento. Isso porque ela fornecerá informações importantes para criar vantagens competitivas.

Quais são os processos legais e burocráticos?

Em relação aos aspectos burocráticos do processo de abrir uma mecânica, o primeiro passo é descobrir se a cidade tem uma lei de zoneamento ou plano diretor municipal, que determina as áreas de atuação de cada serviço no município.

Em seguida, além das questões costumeiras na abertura de uma empresa — como obter um CNPJ e uma inscrição na Receita do Estado —, é necessário obter alguns registros, alvarás e certificações para o funcionamento da nova empresa. Para isso, vale a pena considerar a contratação de um contador, pois esse profissional poderá assessorá-lo de forma adequada.

Para abrir uma mecânica, é fundamental conseguir a liberação do Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária, tanto em âmbito municipal quanto estadual. Além disso, é preciso obter uma licença ambiental referente às emissões atmosféricas (fumaça, ruídos etc.) e geração de resíduos sólidos e efluentes líquidos (como graxa e óleo). Essa licença também é importante para que a pistola de pressão para pinturas possa ser utilizada na oficina.

Instituída em 1997, a resolução Nº 237, referente ao licenciamento ambiental, determina três tipos de licença:

  • prévia: é concedida na fase preliminar de planejamento do empreendimento. Esse documento tem como finalidade aprovar a localização e idealização do negócio, atestar a viabilidade ambiental e estabelecer os requisitos básicos exigidos para a próxima fase;
  • de instalação: autoriza a instalação da empresa de acordo com o que foi especificado nos projetos aprovados, incluindo as medidas de controle ambiental;
  • de operação: se tudo estiver de acordo com os certificados anteriores, a licença de operação autoriza o funcionamento do empreendimento.

É muito importante acrescentar ao planejamento de construção os custos das adaptações necessárias para que o estabelecimento atenda à legislação. Exemplos disso são as instalações da cabine de pintura e do sistema separador de óleo.

Qual o custo médio de investimento de uma oficina?

O investimento é todo o capital aplicado para iniciar e viabilizar um empreendimento até o momento de sua autossustentação. Ele pode ser organizado em fixo e pré-operacional.

O investimento fixo compreende o montante empregado na compra de equipamentos, móveis e utensílios. Já o investimento pré-operacional está relacionado aos gastos realizados com pesquisas de mercado, projeto de decoração, honorários, registro da empresa, entre outros.

O valor inicial do investimento para abrir uma mecânica pode variar de acordo com o ponto comercial, reformas e equipamentos a serem utilizados. O ideal é elaborar um plano de negócio no qual os recursos serão redirecionados para os objetivos estabelecidos, diminuindo as chances de perder dinheiro com algo que não se faz necessário em um primeiro momento.

No ano de 2017, devido à crescente força no setor de reparo automotivo, o Sebrae apresentou a infraestrutura de uma oficina mecânica e o valor-base para abrir um empreendimento nos moldes expostos.

Para uma área de 150 m², o valor ficou por volta de R$190 mil. Nesse montante está incluso:

  • despesas com o registro da empresa e honorários profissionais;
  • custos com a estruturação de um espaço agradável para receber os clientes;
  • gastos com ferramentas e outros equipamentos, como elevadores, scanners e rampas, além de uniformes para os funcionários;
  • gastos com peças e acessórios para revenda;
  • capital de giro inicial (falaremos mais sobre isso no próximo tópico).

Com a evolução da tecnologia, está cada vez mais importante investir em ferramentas especializadas e instalações adequadas, respeitando todas as normas e legislações previstas para a atuação de uma oficina mecânica no Brasil.

Capital de giro

O capital de giro é a quantidade de dinheiro necessária para que a empresa consiga manter a fluidez dos ciclos de caixa. Esse montante é destinado a compras iniciais, pagamento de salários, despesas com manutenção, impostos etc.

Ele é regulado pelos prazos relacionados a estocagem de produtos, recebimento de mercadorias e, claro, ao tempo de cada serviço. Assim, se o prazo médio de estocagem e o tempo estabelecido para que um serviço seja finalizado forem longos, maior será a necessidade da empresa pelo capital de giro. Por isso, manter o controle dos estoques e oferecer um prazo menor de reparo são medidas inteligentes para não depender totalmente desse dinheiro.

Esse montante é necessário para que a empresa possa cobrir todos os seus custos sem ficar no vermelho, até que entre dinheiro no caixa novamente. Para estabelecer o valor do capital de giro, você precisa definir as despesas futuras, como gastos fixos e financiamento de vendas (pagamentos com cartão de crédito, por exemplo). O empreendedor deve ter um controle de todo o orçamento, para não comprar recursos à toa.

Como selecionar os serviços que serão prestados?

Oferecer e, principalmente, realizar um serviço diferenciado e que agrade o cliente é algo essencial. É preciso ter em mente que uma oficina mecânica é um empreendimento necessário para todos que têm automóveis, mas pode ser encontrado em diversos lugares. Por isso, para ter sucesso nesse ramo, é bom se destacar de alguma maneira.

Para saber quais serviços oferecer, é interessante conhecer muito bem quem realiza o mesmo trabalho que você. Ou seja, é fundamental saber quem são seus concorrentes, quais serviços e produtos eles disponibilizam, qual o preço cobrado por cada atividade etc. Também é importante saber se o serviço oferecido é de qualidade e se os clientes estão satisfeitos.

Em um primeiro momento não será tão simples obter essas informações, mas, à medida que conseguir os dados, você deve aprender o máximo possível com eles. Assim, poderá definir uma estratégia de ação para o seu negócio, que pode estar relacionada a diferencial competitivo ou preços praticados.

Em relação ao diferencial competitivo, você deve pensar em oferecer serviços que agreguem valor à oficina mecânica. Para isso, é interessante se especializar em um determinado ramo ou se tornar um representante autorizado de alguma fábrica de autopeças. Você também pode considerar a opção de oferecer um atendimento em domicílio, serviço expresso de reparação, entre outras coisas.

Facilitar a vida das pessoas é uma ótima forma de agregar valor. E mais, ofertar pacotes personalizados é uma boa ideia para gerar diferencial competitivo e fidelizar seus clientes.

Além de realizar pesquisas de mercado, ter uma boa conversa com os fregueses para entender suas expectativas e o nível de satisfação é muito importante para o desenvolvimento e remodelagem dos serviços e produtos oferecidos.

Já na estratégia de preços, a ideia é oferecer serviços a um preço bem mais baixo que os concorrentes. Porém, para ter lucro, é necessário que a empresa tenha uma grande escala de vendas, já que, nesse caso, a margem de lucro por peça e serviço oferecido diminui.

Ao escolher esse planejamento estratégico, é importante ter cuidado com os custos administrativos, pois esses valores vão impactar de forma direta no resultado financeiro final. Também é necessário que a taxa de ocupação na mecânica seja alta e os horários otimizados, pois, ainda que barato, o cliente quer que o serviço seja adequado e assegure os mesmos resultados de uma oficina mais cara.

O que fazer para se diferenciar no mercado?

Hoje, aquela imagem de uma oficina desorganizada e cheia de graxa por todos os lados está saindo de cena. Com as exigências dos clientes, os donos apostam, cada dia mais, em tecnologia, capacitação, ambientação adequada e marketing, garantindo a boa visibilidade no mercado e tentando ficar à frente dos concorrentes em certos aspectos. Confira os principais, a seguir.

Tecnologia

É importante sempre acompanhar o mercado, identificando as principais tendências, e, ao mesmo tempo, avaliar os concorrentes e os resultados das estratégias utilizadas por eles. Graças aos processos automatizados ficou mais fácil oferecer um serviço diferenciado e de qualidade ao cliente, sem abrir mão do conforto e segurança que tanto prezam.

A utilização de tecnologia por muitas oficinas para aprimorar seus métodos e fidelizar os consumidores já é realidade. Alguns lugares usam a internet e aplicativos para atualizar o andamento dos serviços. Assim, os clientes podem acompanhar o progresso da manutenção de seus veículos e agendar outros serviços.

A diversificação das atividades desempenhadas em sua oficina e a atenção com o cliente são aspectos que tornarão seu negócio mais atraente para o público, uma vez que o cliente poderá resolver vários assuntos relacionados ao seu veículo em um só lugar e com muito mais praticidade.

Capacitação dos funcionários

A escolha dos profissionais que vão trabalhar na sua oficina precisa ser feita com muita cautela, pois são eles que vão atender os consumidores e atuar diretamente na manutenção dos automóveis. Logo, eles têm uma responsabilidade grande em relação ao sucesso, ou não, do empreendimento.

Um ambiente de trabalho adequado, somado a bons funcionários, terá reflexo positivo na imagem do negócio. Assim, é importante investir na valorização e motivação dos colaboradores, para que eles se sintam parte do projeto e, assim, contribuam para o desenvolvimento da empresa.

Uma forma de aumentar os lucros e a produtividade do negócio é investir na capacitação dos mecânicos. Essa medida provavelmente vai gerar alguns custos, mas eles não devem ser tratados como tal. Esse é um tipo de investimento, que garantirá a qualidade dos serviços prestados por sua equipe e, consequentemente, destacará sua oficina de forma positiva.

Essa capacitação — que pode ser feita por meio de cursos, palestras e workshops — garante alguns benefícios, como:

  • satisfação do cliente;
  • redução do tempo de atuação em determinadas tarefas;
  • equipe motivada e em busca do crescimento da empresa.

Além disso, essa prática é uma forma de estimular os profissionais da sua oficina a acompanharem as tendências do mercado, mantendo o seu negócio sempre atualizado.

Qualidade no atendimento

O sucesso comercial da oficina dependerá da satisfação do cliente. Apenas executar um bom serviço de manutenção a preços acessíveis não é o suficiente. É preciso conquistar a confiança dos clientes, tornando-os consumidores constantes. E, para isso, é essencial capacitar os funcionários responsáveis pelo atendimento.

Com o treinamento certo, inúmeros contatos poderão ser transformados em futuros clientes. O segredo é: atendentes capacitados e felizes proporcionarão fregueses satisfeitos, que, consequentemente, recomendarão os serviços da sua empresa para outras pessoas.

Preços competitivos

Como já mencionamos, a estratégia de preços competitivos é uma possibilidade, porém, deve ser executada com muito cuidado, pois é uma prática complexa. Sem o planejamento adequado e um bom relacionamento com os fornecedores de peças e outros produtos, fica complicado atingir os objetivos programados.

Para oferecer um serviço de qualidade a um preço justo, fique atento para fazer compras em momentos oportunos. Promoções realizadas por fornecedores são ideais.

Aqui, uma planilha de controle de estoque é de extrema importância. A capacidade de organização, que visa obter o máximo controle sobre o que ocorre na oficina, é que trará sucesso à gestão. A planilha de controle deve ser simples, objetiva e autoexplicativa. Ela deve atender às necessidades do empreendimento.

Prazos diferenciados

Serviços de qualidade e preços acessíveis que chamam a atenção são ótimas estratégias para atrair mais clientes. Mas o que acaba deixando os donos de carros com um pé atrás são os prazos.

Quem está acostumado a se deslocar de um ponto a outro com um automóvel sabe como é ruim ficar sem carro, ainda mais quando a oficina mecânica demora na realização de um serviço e entrega do veículo.

Esse é um fator determinante na escolha do consumidor. Portanto, seja sempre claro com o cliente e cumpra os prazos acordados.

Qual é a importância dos fornecedores no processo?

Procurar medidas que diminuam gastos e ajudem a manter um negócio sustentável é de suma importância para o bem-estar da empresa. Para isso, a gestão de fornecedores é um passo fundamental. Ter uma rede de confiança e que abasteça a oficina com peças de reposição automotiva nos prazos determinados é o sonho de qualquer dono.

Às vezes, cria-se um vínculo de dependência com alguns fornecedores devido a certos produtos, por questões de exclusividade. Mas, em outras situações, essa dependência ocorre por falta de planejamento.

Quando realizado de forma correta, o planejamento pode resultar em uma base de abastecimento eficaz. Essa estratégia é um dos principais critérios para que não falte nada em seu estabelecimento e para que o seu negócio se estabeleça de forma lucrativa e respeitada perante o mercado.

Identificar o giro de cada produto é necessário para definir a quantidade de peças que serão essenciais para manter o estoque por um determinado período de tempo. Esse controle de fluxo de vendas deverá ser feito sempre!

Para quem olha de fora, estruturar a organização de fornecedores parece simples. Mas para quem está na frente desse planejamento estratégico esse é um procedimento complexo, que precisa de atenção a diversas questões. É importante acompanhar tudo de perto para garantir o melhor funcionamento possível, e uma planilha de controle de estoque ajudará bastante.

Procure programar as entregas com um tempo mínimo de segurança para que não falte peças na loja, seja por atraso na entrega ou pelo aumento das vendas. Dessa forma, mantenha sempre uma lista atualizada de dois ou três possíveis fornecedores para cada produto.

Essa lista será uma boa rede de contatos, além de um banco de informações para negociar preços e prazos vantajosos para o empreendimento. Ainda vale ressaltar que ter um bom relacionamento com os fornecedores é muito útil, principalmente quando o pedido é de última hora e em um momento de necessidade.

Franquia é um bom negócio?

Ao ter em mente o sonho do negócio próprio, muitas vezes bate aquela dúvida: ter uma marca própria ou uma franquia? Nesse momento, inúmeras vantagens e desvantagens aparecem. Por isso, colocar os prós e contras em um papel para analisar a alternativa mais viável é a melhor coisa a se fazer.

Caso decida abrir uma mecânica franqueada, o reconhecimento de uma marca renomada no mercado torna dispensável algumas etapas para consolidar o seu empreendimento no comércio da região. Assim, é muito mais fácil criar uma boa reputação e conquistar credibilidade.

Consequentemente, a formação de uma clientela constante e fiel também é mais rápida. Isso se dá pelo fato de as pessoas confiarem muito em grandes marcas, que provavelmente já seguem um padrão de atendimento e qualidade dos serviços.

Já quem deseja abrir a própria oficina mecânica, um dos pontos positivos é a autonomia. Você poderá oferecer os serviços que desejar, criar uma marca com a sua cara, além de elaborar as padronizações no trabalho de acordo com o seu tempo e poder de investimento.

Outro fator interessante para quem deseja ter o negócio próprio é poder escolher o local para abrir a oficina. Isso porque muitas franquias fazem estudos e determinam um número máximo de franqueados por área. Assim, o proprietário não tem total liberdade para escolher onde alocar sua mecânica, ficando na espera de uma aprovação da matriz.

Leia mais sobre os prós e contras de se ter uma franquia de oficina mecânica e veja se essa é uma boa oportunidade de negócio para você.

Quais cuidados devo ter após abrir a minha oficina?

Depois de todo o processo para abrir sua oficina, é hora de ficar atento ao funcionamento do empreendimento. Analisar os dados dos primeiros meses é fundamental para saber quais caminhos deverão ser adotados a partir desse momento.

Uma pesquisa de satisfação dos clientes ajudará bastante a entender o rumo que o negócio está tomando. Além disso, essa ação mostrará que a opinião do seu público é importante para você e que sua empresa está disposta a melhorar os serviços e atendimentos oferecidos.

E não se esqueça da sua equipe! Funcionários motivados e que se sentem importantes para o negócio são indispensáveis. Assim, propor atualizações para os membros da sua oficina, com cursos e workshops, é uma demonstração de valorização, que mexe de forma positiva no ego do pessoal. Isso mostrará que você quer o melhor para eles, fazendo com que se doem ao máximo.

Por fim, sempre faça pesquisas referentes a fornecedores e preço de peças. Valores podem oscilar de acordo com o tempo, e itens mais modernos podem ser lançados com o passar dos anos, mas sua empresa deve estar preparada para acompanhar essas mudanças. Também fique atento às tecnologias que sempre surgem — tanto em relação aos carros, quanto aos equipamentos que ajudam no desenvolvimento dos trabalhos.

Antes de abrir uma mecânica, converse pessoalmente com outros donos de oficinas e saiba um pouco mais, na prática, sobre todo o processo. Ao final da análise, se concluir que tem todas as condições necessárias, vá em frente.

Se você gostou deste guia completo sobre como abrir uma mecânica, assine a nossa newsletter e mantenha-se informado com as últimas novidades do universo automotivo!

Baixe o Ebook como abrir uma oficinaPowered by Rock Convert