carro com cheiro de queimado

Carro com cheiro de queimado: o que fazer?

Quando sentimos odores diferentes ao dirigir o veículo, é importante ficar alerta. O carro com cheiro de queimado pode apresentar problemas que, se não reparados logo, afetam peças importantes e causam prejuízos ao proprietário. Dependendo dos casos, há até mesmo o risco de incêndio, então, é bom não deixar passar!

Mas sabemos que nem sempre é fácil identificar o que está acontecendo, ainda mais se você não for daquelas pessoas que realmente prestam atenção a esses sinais. Há quem confunda, por exemplo, problemas na embreagem com queima de óleo do motor. Levar o automóvel a um mecânico de confiança é sempre a melhor saída, em todos os casos.

Neste artigo, vamos mostrar a você quais são as possíveis causas do carro com cheiro de queimado e o que fazer nessa situação. Confira o post completo!

Quais são as possíveis causas de um carro com cheiro de queimado?

Existem diferentes causas que podem fazer com que haja cheiro de queimado em seu carro, que dependem de suas origens e até do tipo de odor. Vamos abordar quais são as principais.

Se o cheiro está no interior do carro

Se o odor de queimado está do lado de dentro, possivelmente alguns materiais da cabine, de plástico, espuma ou adesivo, estão superaquecidos devido às altas temperaturas naquele dia. A origem pode ser, até mesmo, nos tapetes, que podem ter ficado quentes por causa da exposição por muito tempo ao sol. Nesse caso, nada é tão preocupante.

Se o odor vem de fora

Antes de tudo, vale checar se você destravou completamente o freio de mão. Se esse não for o motivo, há outras ações para identificar o que está acontecendo.

Uma das principais causas do carro com cheiro de queimado é o vazamento de óleo, que pode estar caindo por uma parte do motor que esteja aquecida ou no escapamento. Para testar se esse líquido vem da embreagem ou do freio, você terá que acionar os pedais individualmente e prestar atenção se o cheiro aumenta, pois o problema pode estar nas pastilhas ou na embreagem.

Não pise forte na embreagem, do contrário, haverá fricção na peça, e ela vai patinar. O melhor é reduzir a marcha nessa situação. Isso vale igualmente para o pedal de freio, ok? Se ele estiver travando, pode ser que um pistão das pinças tenha ficado preso, originando o odor de queimado.

Se houver cheiro de borracha superaquecida

Essa é uma situação até rotineira, e a causa dela pode ser apenas uma mangueira que se soltou e está encostando no motor quente. Agora, se você estiver em dúvida se o odor é de borracha ou de óleo, possivelmente um selo do virabrequim esteja escorrendo. Para ter certeza, veja se há óleo no chão, embaixo do veículo.

Se parecer que é problema elétrico

Quando há odor de fio queimado, pode ser que o isolamento esteja com problemas ou que haja danos elétricos. Aqui, também é preciso cuidado, pois um curto-circuito pode causar um incêndio, certo?

Qual a importância de levar o veículo a um mecânico de confiança em caso do carro ter cheiro de queimado?

Nas situações que apresentamos, quando o carro tem cheiro de queimado e não é só porque o dia está muito quente, e os componentes plásticos no interior se aqueceram demais, o ideal é não demorar para procurar um mecânico. Isso porque, em alguns casos, os riscos de causar acidente podem ser grandes.

Um exemplo é se o problema estiver relacionado com o sistema de frenagem. Pastilhas desgastadas ou o pistão das pinças preso podem fazer com que você não consiga parar em emergências. Em longo prazo, também podem danificar outros componentes do sistema, e o conserto vai ficar mais caro.

Quando o odor vem da embreagem, vale a mesma regra. Você poderá ter dificuldades na troca de marchas, dificultando a dirigibilidade. Aliás, o ideal é usar o mínimo possível a embreagem e levar o carro a uma oficina quanto antes, devido ao superaquecimento das peças.

Mais um alerta sobre carro com cheiro de queimado: você já ouviu falar de alguém que teve o motor fundido do veículo e descobriu, depois, que a causa foi a falta da troca de óleo periódica? Isso existe, e é bem importante que você siga a recomendação do manual do proprietário para não se esquecer desse procedimento, ok?

Com que frequência a manutenção preventiva deve ser feita?

A manutenção preventiva deve ser feita periodicamente por ser mais econômica e ajudar a evitar problemas que podem levar você a sentir o cheiro de queimado no carro. O ideal é seguir as recomendações do manual do proprietário, mas, via de regra, ela deve ser feita a cada 10 mil quilômetros ou uma vez por ano, pelo menos.

Nela, o mecânico vai checar itens importantes, principalmente, no sistema de frenagem (fluido de freio, pastilhas etc.), embreagem, bicos injetores, mangueiras, óleo e muitos outros.

Como encontrar um mecânico de confiança?

O ideal é que você tenha uma oficina na manga na qual levar seu carro. Para a manutenção preventiva e para solucionar eventuais problemas mecânicos. Ainda não encontrou o seu mecânico de confiança? Fique atento a essas dicas!

Peça a opinião de amigos

Esse é o primeiro passo, afinal, nada como a avaliação de alguém que a gente conhece para saber identificar um prestador de serviço eficiente e correto, certo? Portanto, peça mais de uma indicação e faça comparações.

Verifique se há reclamações sobre o serviço

Hoje em dia, é fácil identificar se há problemas no atendimento em qualquer tipo de estabelecimento. Sites como o Reclame Aqui e até mesmo as redes sociais estão repletos de comentários negativos ou de queixas. Vale analisar, principalmente, se há resposta e se ela é satisfatória.

Tenha uma boa conversa com o mecânico

Antes de deixar seu carro com cheiro de queimado na oficina, converse com o mecânico. Analise seu comportamento e se ele inspira segurança e confiança, além de verificar se demonstra conhecimento sobre o funcionamento do veículo.

Observe o ambiente

Claro que uma oficina mecânica dificilmente será limpa, mas organização é bem importante na sua avaliação. Veja, também, se não há peças usadas, retiradas de outros carros e espalhadas pelo ambiente. Afinal, você não quer que venham a parar no seu automóvel!

Compare valores

Faça ao menos três orçamentos antes de tomar a sua decisão. Considere a relação custo-benefício dos serviços prestados. Atenção: se um preço for muito abaixo do praticado pelo mercado, pode ser um sinal de alerta.

Verifique a procedência das peças

Por fim, veja se o mecânico utiliza peças originais e prioriza marcas reconhecidas pelo mercado, como a Fras-le. Afinal, peças de qualidade contribuem para a valorização do seu veículo e para o aumento da sua vida útil.

Carro com cheiro de queimado é um problema com diversas origens, e é preciso atenção para que a situação não se agrave e não cause acidentes graves. Procure sempre o seu mecânico de confiança para avaliar o que está acontecendo e fazer o conserto quanto antes. E não se esqueça da manutenção preventiva em dia!

Ficou com alguma dúvida ou quer saber mais sobre a importância de usar peças de qualidade em seu automóvel? Visite o nosso site!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.