Como avaliar a melhor pastilha de freio para o seu cliente?

Para se dar bem, os gestores devem compreender quais as atividades que se encaixam no perfil de trabalho do seu negócio, além de saber quais os melhores insumos podem ser utilizados para as revisões. Um exemplo disso são as pastilhas de freio. Saber avaliar qual é a melhor pastilha de freio para cada veículo, é muito importante. E precisam ser avaliadas de forma técnica para efetuar uma manutenção de qualidade e garantir a satisfação do cliente.

O mercado de oficinas mecânicas possuem diversas modalidades de serviços que podem ser desenvolvidos por uma empresa que deseja operar nesse ramo. Isso porque a engenharia dos novos veículos possibilita uma gama de qualificações na área de manutenção mecânica devido ao aperfeiçoamento da tecnologia utilizada.

Para ajudar você a compreender melhor sobre esse tema, preparamos este artigo contendo as principais informações sobre como avaliar a melhor pastilha de freio para o seu cliente. Continue a leitura e fique por dentro de tudo!

Quais os principais tipos de pastilha de freio?

As pastilhas de freio são parte do sistema de frenagem de um automóvel. Devido ao seu papel nesse mecanismo, elas têm bastante importância para a performance e eficiência do sistema. Sendo assim, esse item deve estar sempre em boas condições de uso, respeitando a condição de trabalho e vida útil da peça, uma vez que sua falha pode gerar sérios danos ao veículo e a vida do condutor e de outros indivíduos do trânsito.

Quanto aos tipos de pastilhas, vale ressaltar que no mercado de itens de manutenção mecânica é possível encontrar vários tipos de pastilhas de freio, sendo cada uma fabricada para atender uma finalidade específica. Dessa forma, cada uma traz suas vantagens e desvantagens, cabendo ao profissional identificar o modelo mais ideal para aquela situação.

Normalmente, as características que diferenciam uma da outra estão ligadas ao tamanho da peça, dissipação de calor e material que compõe a pastilha. Todos estes aspectos influenciam a eficiência de frenagem do veículo. Por isso, é necessário conhecer bem qual é a funcionalidade de cada tipo. Veja agora os principais modelos encontrados no mercado!

Pastilhas orgânicas

As pastilhas orgânicas são consideradas mais simples, por isso, não possuem altos preços no mercado se comparado aos demais modelos. Elas são indicadas para veículos leves. Devemos pontuar também que as orgânicas acabam tendo uma durabilidade e resistência inferior às demais pastilhas. Por conta disso, dependendo do uso pode ser necessário fazer a troca com uma maior frequência.

Pastilhas metálicas

As pastilhas metálicas são intermediárias. Ou seja, têm em sua composição materiais rígidos, como é o caso do latão ferro ou alumínio. Por conta disso, elas apresentam uma maior durabilidade e resistência. Logo, ao utilizá-la é possível obter um bom desempenho e confiança em seu sistema de freio.

Pastilhas semimetálicas

Já as pastilhas semimetálicas possui uma estrutura parecida com as metálicas. No entanto, foram desenvolvidas com a finalidade de obter o desempenho das outras pastilhas, mas apresentando um custo inferior. Quanto a sua composição, são constituídas por ligas de vários materiais. Desse modo, é possível alcançar uma excelente dissipação de calor, o que gera menor desgaste e configura uma maior resistência para a peça.

Pastilhas cerâmica

Por fim, temos as pastilhas de freio de cerâmicas. Já podemos comentar que esse tipo é o mais eficiente do mercado, sendo usado em carros de alta performance, como os veículos de corrida. Sua composição e estrutura foi trabalhada tendo como finalidade de gerar desempenho.

Por conta dessa robustez das pastilhas de cerâmica, o seu custo em comparação com os outros modelos é relativamente alto. Como benefícios, ela é bastante silenciosa e resistente, o que traz mais conforto e segurança para os condutores.

Quais são os critérios para escolher a melhor pastilha de freio?

Agora que você já tem uma boa noção sobre a importância dessa peça para o sistema de frenagem de um veículo, é necessário conhecer como realizar a escolha da pastilha ideal. Saiba que há vários pontos e critérios que devem ser levados em conta antes de tomar a decisão de compra para o cliente.

Cada situação poderá apresentar uma análise diferente, o que exige do profissional habilidade técnica para efetuar a melhor escolha. Sendo assim, confira agora alguns pontos que devem ser avaliados!

Especificações técnicas

Segundo o consultor de vendas da Fras-le, Ricardo Alvares Crespo, “devemos sempre observar a correta aplicação para cada veículo, pois existem pastilhas que são “parecidas”, porém, na aplicação incorreta, podem gerar problemas e principalmente perda do freio”.

Seguindo essa ideia, é necessário realizar a avaliação das especificações técnicas das pastilhas, procurando encontrar informações, como o tamanho, nível de qualidade e material de composição. Isso permite ter uma maior segurança no momento de efetuar a substituição do componente.

Qualidade do material

Quanto a esse ponto, vale ressaltar que sempre se deve levar em conta o desempenho do produto, marca de confiança e não somente o preço, pois, muitas vezes, o barato no final das contas pode sair mais caro que o planejado.

No mercado, é possível encontrar diversas marcas e modelos de pastilhas apresentando valores variados de preços. Por conta disso, o cliente pode ficar tentado a adquirir aquela que apresenta um custo mais em conta. No entanto, você deve orientá-lo sobre a importância de prezar pela qualidade do material.

Reputação da marca

Como já mencionado, há atualmente uma gama de opções de produtos de manutenção mecânica de veículos. Por conta disso, o profissional deve ter conhecimento quanto a reputação da marca que está adquirindo o produto. Isso porque a compra de materiais de uma empresa desconhecida pode acabar gerando despesas a mais com a quebra e danificação prematura da pastilha.

Marcas como a Fras-le estão há um bom tempo no mercado e oferecem peças de reposição de excelente qualidade, proporcionando segurança e confiabilidade para os seus clientes.

Custo-benefício

Você deve avaliar também a relação custo-benefício. Como já vimos, as pastilhas de freio podem apresentar diferentes características e composições que são fabricadas para atender uma determinada finalidade. Dessa forma, as situações em que o veículo necessita de uma peça com maior resistência exigirá uma pastilha com um maior valor, por exemplo.

Gostou de saber como avaliar a melhor pastilha de freio para o seu cliente? Vale reforçar a importância de qualificar todo o time para ser capaz de avaliar e passar as informações corretas sobre pastilhas de freio para o cliente.

Gostou do artigo e deseja saber mais sobre os nossos produtos e serviços? Então entre em contato conosco e converse com um de nossos consultores!Dentro do mercado de oficinas mecânicas há diversas modalidades de serviços que podem ser desenvolvidos por uma empresa que deseja operar nesse ramo. Isso porque a engenharia dos novos veículos possibilita uma gama de qualificações na área de manutenção mecânica devido ao aperfeiçoamento da tecnologia utilizada.

Dessa forma, para se dar bem, os gestores devem compreender quais as atividades que se encaixam no perfil de trabalho do seu negócio, além de saber quais os melhores insumos podem ser utilizados para as revisões. Um exemplo disso são as pastilhas de freio. Elas têm um papel muito importante neste sistema e precisam ser avaliadas de forma técnica para efetuar uma manutenção de qualidade e garantir a satisfação do cliente.

Para ajudar você a compreender melhor sobre esse tema, preparamos este artigo contendo as principais informações sobre como avaliar a melhor pastilha de freio para o seu cliente. Continue a leitura e fique por dentro de tudo!

Quais os principais tipos de pastilha de freio?

As pastilhas de freio são parte do sistema de frenagem de um automóvel. Devido ao seu papel nesse mecanismo, elas têm bastante importância para a performance e eficiência do sistema. Sendo assim, esse item deve estar sempre em boas condições de uso, respeitando a condição de trabalho e vida útil da peça, uma vez que sua falha pode gerar sérios danos ao veículo e a vida do condutor e de outros indivíduos do trânsito.

Quanto aos tipos de pastilhas, vale ressaltar que no mercado de itens de manutenção mecânica é possível encontrar vários tipos de pastilhas de freio, sendo cada uma fabricada para atender uma finalidade específica. Dessa forma, cada uma traz suas vantagens e desvantagens, cabendo ao profissional identificar o modelo mais ideal para aquela situação.

Normalmente, as características que diferenciam uma da outra estão ligadas ao tamanho da peça, dissipação de calor e material que compõe a pastilha. Todos estes aspectos influenciam a eficiência de frenagem do veículo. Por isso, é necessário conhecer bem qual é a funcionalidade de cada tipo. Veja agora os principais modelos encontrados no mercado!

Pastilhas orgânicas

As pastilhas orgânicas são consideradas mais simples, por isso, não possuem altos preços no mercado se comparado aos demais modelos. Elas são indicadas para veículos leves. Devemos pontuar também que as orgânicas acabam tendo uma durabilidade e resistência inferior às demais pastilhas. Por conta disso, dependendo do uso pode ser necessário fazer a troca com uma maior frequência.

Pastilhas metálicas

As pastilhas metálicas são intermediárias. Ou seja, têm em sua composição materiais rígidos, como é o caso do latão ferro ou alumínio. Por conta disso, elas apresentam uma maior durabilidade e resistência. Logo, ao utilizá-la é possível obter um bom desempenho e confiança em seu sistema de freio.

Pastilhas semimetálicas

Já as pastilhas semimetálicas possui uma estrutura parecida com as metálicas. No entanto, foram desenvolvidas com a finalidade de obter o desempenho das outras pastilhas, mas apresentando um custo inferior. Quanto a sua composição, são constituídas por ligas de vários materiais. Desse modo, é possível alcançar uma excelente dissipação de calor, o que gera menor desgaste e configura uma maior resistência para a peça.

Pastilhas cerâmica

Por fim, temos as pastilhas de freio de cerâmicas. Já podemos comentar que esse tipo é o mais eficiente do mercado, sendo usado em carros de alta performance, como os veículos de corrida. Sua composição e estrutura foi trabalhada tendo como finalidade de gerar desempenho.

Por conta dessa robustez das pastilhas de cerâmica, o seu custo em comparação com os outros modelos é relativamente alto. Como benefícios, ela é bastante silenciosa e resistente, o que traz mais conforto e segurança para os condutores.

Quais são os critérios para escolher a melhor pastilha de freio?

Agora que você já tem uma boa noção sobre a importância dessa peça para o sistema de frenagem de um veículo, é necessário conhecer como realizar a escolha da pastilha ideal. Saiba que há vários pontos e critérios que devem ser levados em conta antes de tomar a decisão de compra para o cliente.

Cada situação poderá apresentar uma análise diferente, o que exige do profissional habilidade técnica para efetuar a melhor escolha. Sendo assim, confira agora alguns pontos que devem ser avaliados!

Especificações técnicas

Segundo o consultor de vendas da Fras-le, Ricardo Alvares Crespo, “devemos sempre observar a correta aplicação para cada veículo, pois existem pastilhas que são “parecidas”, porém, na aplicação incorreta, podem gerar problemas e principalmente perda do freio”.

Seguindo essa ideia, é necessário realizar a avaliação das especificações técnicas das pastilhas, procurando encontrar informações, como o tamanho, nível de qualidade e material de composição. Isso permite ter uma maior segurança no momento de efetuar a substituição do componente.

Qualidade do material

Quanto a esse ponto, vale ressaltar que sempre se deve levar em conta o desempenho do produto, marca de confiança e não somente o preço, pois, muitas vezes, o barato no final das contas pode sair mais caro que o planejado.

No mercado, é possível encontrar diversas marcas e modelos de pastilhas apresentando valores variados de preços. Por conta disso, o cliente pode ficar tentado a adquirir aquela que apresenta um custo mais em conta. No entanto, você deve orientá-lo sobre a importância de prezar pela qualidade do material.

Reputação da marca

Como já mencionado, há atualmente uma gama de opções de produtos de manutenção mecânica de veículos. Por conta disso, o profissional deve ter conhecimento quanto a reputação da marca que está adquirindo o produto. Isso porque a compra de materiais de uma empresa desconhecida pode acabar gerando despesas a mais com a quebra e danificação prematura da pastilha.

Marcas como a Fras-le estão há um bom tempo no mercado e oferecem peças de reposição de excelente qualidade, proporcionando segurança e confiabilidade para os seus clientes.

Custo-benefício

Você deve avaliar também a relação custo-benefício. Como já vimos, as pastilhas de freio podem apresentar diferentes características e composições que são fabricadas para atender uma determinada finalidade. Dessa forma, as situações em que o veículo necessita de uma peça com maior resistência exigirá uma pastilha com um maior valor, por exemplo.

Gostou de saber como avaliar a melhor pastilha de freio para o seu cliente? Vale reforçar a importância de qualificar todo o time para ser capaz de avaliar e passar as informações corretas sobre pastilhas de freio para o cliente.

Gostou do artigo e deseja saber mais sobre os nossos produtos e serviços? Então entre em contato conosco e converse com um de nossos consultores!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa